A terceira maior vacina COVID-19 mostrou-se eficaz e mais barata

ANÚNCIO

A farmacêutica AstraZeneca disse na segunda-feira que testes em estágio final mostraram que sua vacina COVID-19 é altamente eficaz, aumentando as perspectivas de um produto relativamente barato e fácil de armazenar que pode se tornar a vacina de escolha para o mundo em desenvolvimento.

Os resultados são baseados em uma análise provisória de testes no Reino Unido e no Brasil de uma vacina desenvolvida pela Oxford University e fabricada pela AstraZeneca

ANÚNCIO

Nenhuma hospitalização ou casos graves de COVID-19 foram relatados naqueles que receberam a vacina.

A terceira maior vacina COVID-19 mostrou-se eficaz e mais barata

A AstraZeneca é a terceira grande empresa farmacêutica a relatar dados de estágio avançado para uma potencial vacina COVID-19 enquanto o mundo aguarda descobertas científicas que encerrarão uma pandemia que atingiu a economia mundial e causou 1,4 milhão de mortes. 

Saiba mais: Brasil vai retomar ensaios clínicos de vacina candidata a vírus no país

ANÚNCIO

Mas, ao contrário das outras, a vacina Oxford-AstraZeneca não precisa ser armazenada em temperaturas ultra-frias, facilitando a distribuição, especialmente em países em desenvolvimento.

A vacina Oxford-AstraZeneca foi 90% eficaz na prevenção de COVID-19 em um dos regimes de dosagem testados; foi menos eficaz em outro. No início deste mês, as farmacêuticas rivais Pfizer e Moderna relataram resultados preliminares de testes em estágio final, mostrando que suas vacinas eram quase 95% eficazes.

 

A terceira maior vacina COVID-19 mostrou-se eficaz e mais barata

Enquanto a vacina AstraZeneca pode ser armazenada a 2 graus a 8 graus Celsius (36 graus a 46 graus Fahrenheit), os produtos Pfizer e Moderna devem ser armazenados em temperaturas próximas de -70 graus Celsius (menos 94 Fahrenheit).

Leia também: Reino Unido lançará testes rápidos de COVID-19 em Liverpool

A vacina AstraZeneca também é mais barata. A AstraZeneca, que prometeu não lucrar com a vacina durante a pandemia, fechou acordos com governos e organizações internacionais de saúde.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte:  APNews

ANÚNCIO