Novo equipamento de raio-x traz novas revelações direto do fundo do mar

ANÚNCIO

Artefatos do fundo do oceano e dos antigos romanos poderão ser vistos com detalhes sem precedentes com a instalação de novos equipamentos de raio-x em um dos mais importantes corpos históricos do Reino Unido.

Ajuda que desvendará o que jamais pode ser examinado

A Historic England, uma organização pública dedicada a ajudar o país a cuidar e celebrar seu ambiente histórico, anunciou que a nova tecnologia era cortesia de uma doação de £ 150.000 da Fundação Wolfson.

ANÚNCIO

O novo equipamento poderá fornecer escaneamentos detalhados mesmo após séculos de sedimentos e acúmulo de concreto.

Isso permitirá que os pesquisadores examinem de perto os artefatos que forem muito delicado para serem extraídos.

Primeiro alvo

A Historic England anunciou que entre os primeiros projetos envolvendo a nova máquina haveria itens recuperados do navio afundado da Companhia Holandesa das Índias Orientais, The Rooswijk.

ANÚNCIO
Foto: (reprodução/internet)

O Rooswijk afundou no Canal da Mancha em janeiro de 1740, no início de uma viagem a Jacarta (então Batávia) na Indonésia.

Entre os artefatos recuperados desde que um mergulhador redescobriu os destroços em 2004 estão mil barras de prata, moedas de ouro e prata, dedais e um pote de mostarda.

Foto: (reprodução/internet)

Mais sobre a Roma antiga

A organização também entregará seu novo e poderoso equipamento a artefatos romanos, publicando uma foto mostrando como um caroço indefinido semelhante a concreto poderia mostrar detalhes da armadura legionária recuperada sob a nova análise.

Foto: (reprodução/internet)

“Com esta nova tecnologia, seremos capazes de analisar, conservar e entender melhor muitos outros objetos recuperados de naufrágios históricos ou escavados em sítios arqueológicos”, disse o executivo-chefe da Historic England, Duncan Wilson.

 

Traduzido e adaptado por equipe Saibama.is
Fonte: 9news.

ANÚNCIO