Homem armado que matou quatro pessoas em um ataque de Viena tentou se juntar ao Estado Islâmico

ANÚNCIO

Um homem que já havia tentado se juntar ao grupo do Estado Islâmico fez um tumulto em Viena armado com um rifle automático e um colete explosivo falso, atirando mortalmente em quatro pessoas antes de ser morto pela polícia, disseram autoridades austríacas na terça-feira.

Testemunhas descreveram dezenas de pessoas gritando, fugindo dos sons de tiros na noite de segunda-feira em um distrito de vida noturna lotado de foliões aproveitando as últimas horas antes de um bloqueio por coronavírus.

ANÚNCIO

Outros se barricaram dentro de restaurantes por horas até terem certeza de que o perigo havia passado.

Homem armado que matou quatro pessoas em um ataque de Viena tentou se juntar ao Estado Islâmico
Foto: (Reprodução/ Internet).

Embora o ataque tenha durado apenas alguns minutos, as autoridades disseram apenas na tarde de terça-feira que não havia indicação de um segundo atacante – aumentando a tensão na capital, já que os moradores foram instados a ficar em casa.

Leia também: Com a segunda onda devastando a Europa, países da União Europeia podem a vacina até Abril de 2021

ANÚNCIO

Dois homens e duas mulheres morreram devido aos ferimentos no ataque – incluindo uma mulher alemã, segundo o ministro das Relações Exteriores da Alemanha

Homem armado que matou quatro pessoas em um ataque de Viena tentou se juntar ao Estado Islâmico
Foto: (Reprodução/ Internet).

As autoridades disseram que um policial que tentava atrapalhar o agressor foi baleado e ferido, junto com outras 21 pessoas.

Fique por dentro: COVID-19: Estudo de presídios mostra que até mesmo pequenos encontros podem ser prejudiciais

O suspeito foi identificado como um cidadão austríaco-macedônio de 20 anos, com uma condenação anterior de terrorismo por tentar ingressar no grupo do Estado Islâmico na Síria.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO