Menina de 13 anos foi resgatada de ‘casamento forçado’ no Paquistão

ANÚNCIO

A adolescente teria sido sequestrada por um homem de 44 anos que a converteu à força ao Islã e se casou com ela.

Uma criança cristã noiva de 13 anos no Paquistão, que foi supostamente sequestrada e convertida à força ao islamismo, foi resgatada pelas autoridades após um alvoroço público e pressão de grupos de direitos humanos.

ANÚNCIO

De acordo com os pais, a adolescente foi sequestrada em 13 de outubro em Karachi por Ali Azhar, de 44 anos, que a converteu ao Islã à força e se casou com ela.

Menina, 13, resgatada de 'casamento forçado' no Paquistão
Menina resgatada após ter sido forçada a casar com um desconhecido no Paquistão. Foto: (Reprodução/ Internet).

No entanto, em 27 de outubro, um tribunal em Sindh decidiu que sua custódia seria dada ao marido, alegando que ela tem 18 anos e se casou e se converteu ao Islã por livre e espontânea vontade.

A família alega que os documentos apresentados no tribunal são falsos.

ANÚNCIO

Leia também: Enquanto a raiva aumenta, muçulmanos protestam contra desenhos franceses

Grupos cristãos e de direitos humanos no estado exigem que o tribunal reconsidere sua decisão, levantando dúvidas de que a menina possa ter sido forçada a prestar depoimento. Também ocorreu um protesto na capital para exigir justiça para o adolescente.

Menina, 13, resgatada de 'casamento forçado' no Paquistão
Imagem aleatória sobre a problemática do casamento forçado na infância no Oriente Médio. Foto: (Reprodução/ Internet)

O ministro da Ciência e Tecnologia do Paquistão também questionou a decisão do tribunal de Sindh exigindo uma investigação completa.

Saiba mais: Mesquita francesa é fechado por ser relacionada à decapitação de um professor

Após a indignação pública, a Suprema Corte de Sindh reverteu sua decisão e ordenou que as autoridades resgatassem a menina, que agora está sob a proteção do tribunal. O Sr. Ali também foi preso no mesmo dia.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: INDEPENDENT

ANÚNCIO