Ex-embaixador do Vaticano é acusado de agressão sexual na França

ANÚNCIO

Um julgamento de agressão sexual para o ex-embaixador do Vaticano na França foi realizado sem ele na terça-feira, depois que ele apresentou um atestado médico dizendo que era muito perigoso para ele viajar de Roma a Paris em meio à ressurgente epidemia de coronavírus na França.

O tribunal rejeitou um pedido dos advogados de seus acusadores para que o julgamento do arcebispo Luigi Ventura fosse adiado porque ele não estava presente.

ANÚNCIO

Representado por sua equipe de defesa, Ventura foi julgado em sua ausência por cinco acusações de agressão sexual. Três de suas supostas vítimas que apresentaram queixas policiais de tatear e tocar de maneira inadequada nas nádegas estavam no tribunal.

Ex-embaixador do Vaticano é acusado de agressão sexual na França
Atual presidente da França e Luigi Ventura. Foto: (Reprodução/ Internet)

Excepcionalmente, o Vaticano no ano passado levantou a imunidade diplomática do embaixador, permitindo que seu julgamento e as alegações fossem devidamente investigadas.

Leia também: À medida que o vírus aumenta, a Europa fica com poucos leitos de UTI

ANÚNCIO

Ventura negou repetidamente qualquer irregularidade. A agressão sexual é punível com pena de prisão até cinco anos.

Sua advogada de defesa, Solange Doumic, disse ao tribunal que o médico de Ventura considerou “completamente irracional” que ele viajasse aos 75 anos durante o ressurgimento da pandemia, já que os hospitais de Paris estão novamente lutando para acompanhar os casos de coronavírus.

Ex-embaixador do Vaticano é acusado de agressão sexual na França
Luigi Ventura,  ex-embaixador do Vaticano na França. Foto: (Reprodução/ Internet)

Após deliberar, o tribunal decidiu que o julgamento deveria prosseguir.

Leia também: ‘Estamos trabalhando nisso’: Conselheiros do Papa Francisco o alertam sobre COVID-19 e o uso de máscara para proteção contra o vírus

Entre seus acusadores está Mathieu De La Souchere. Ele entrou com um boletim de ocorrência em Paris em 2019 acusando Ventura de tocar em suas nádegas repetidamente durante uma recepção na Prefeitura de Paris.

Outro dos denunciantes também testemunhou que Ventura agarrou as nádegas durante uma recepção na Prefeitura.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO