Imagens incríveis do último suspiro de luz de uma estrela devorada por um buraco negro

ANÚNCIO

Em uma galáxia muito distante, a 215 milhões de anos-luz, um grande e brilhante acontecimento chamou a atenção de grandes pesquisadores – Uma estrela foi devorada ao se aproximar demais de um buraco negro supermassivo.

Foi a morte mais próxima de uma estrela que já tivemos a oportunidade de observar, do qual foi possível ter uma visão do violento processo cósmico do nosso universo.

ANÚNCIO

Embora não seja nada comum capturar uma morte estelar por um buraco negro, os astrônomos já pesquisaram o suficiente para descobrir amplas informações de como isso acontece.

imagem do artigo principal
Impressão artística de um evento de interrupção da maré. (ESO / M. Kornmesser)

Quando uma estrela se aventura muito perto, o produto do campo gravitacional do buraco negro primeiro se estende e depois puxa a estrela com extrema força a ponto de que a mesma se divida em diversos pedaços. 

Leia também: Astrônomos estão usando ecos de buraco negro para ajudar a mapear o universo

Este evento de interrupção de maré (TDE) libera um raio de luz brilhante antes que os fragmentos da estrela desintegrada desapareçam além do horizonte de eventos do buraco negro.

ANÚNCIO

Todavia, esse raio de luz pode ser obscurecido usualmente por uma nuvem de poeira, tornando  difícil estudar os detalhes mais sutis desse fenômeno espacial.

A pesquisa é apenas o avanço mais recente no estudo de TDEs. Para tornar mais compreensivo o entendimento da pesquisa, confira o vídeo a seguir:

Conforme a estrela é despedaçada, alguns dos detritos resultantes se espalham, atenuando-se em um longo e fino fio de material que alimenta o buraco negro.

Uma equipe liderada pelo astrônomo Matt Nicholl, da Universidade de Birmingham, localizada no Reino Unido, está se debruçando diante do novo TDE, do qual foi identificado pela primeira vez em setembro do ano passado e é denominado por AT2019qiz.

Fique por dentro: Pode haver planetas lá fora mais adequados para a vida do que a Terra

Esse novo TDE está ajudando os pesquisadores a entenderem a luz da origem da nuvem de poeira presente em um buraco negro. Mas o AT2019qiz, segundo os pesquisadores, é um caso especial que continuará a ajudar a entender esses eventos incríveis.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

 

ANÚNCIO