Chegou o primeiro boletim meteorológico de nossa estrela mais próxima, e são más notícias para a vida

ANÚNCIO

Já tínhamos a impressão de que nosso vizinho estelar mais próximo poderia ser um lugar inóspito.

Em 2017, a anã vermelha Proxima Centauri foi pega lançando uma erupção colossal 10 vezes mais poderosa do que as maiores erupções do Sol, diminuindo as esperanças de condições habitáveis ​​no mundo rochoso que o orbita, Proxima Centauri b.

ANÚNCIO

A perspectiva de vida como a conhecemos ficou ainda mais sombria. Uma nova descoberta nos deu evidências de que Proxima Centauri pode estar liberando ejeções de massa coronal semelhantes ao Sol, nas quais vastas quantidades de plasma ionizado e radiação eletromagnética são lançadas no espaço, e que são muito maiores do que chamas.

Chegou o primeiro boletim meteorológico de nossa estrela mais próxima, e são más notícias para a vida
Foto: (Reprodução/ Internet)

Proxima Centauri é o vizinho mais próximo da Terra, a apenas 4,2 anos-luz de distância.

E a descoberta de 2016 de um mundo rochoso (como Terra, Vênus e Marte) na zona habitável da estrela (perto o suficiente para que a água na superfície não congele e não tão perto para vaporizar) aumentou a esperança de que possamos ser capazes de encontrar vida extraterrestre nas proximidades.

ANÚNCIO

Leia também: SpaceX adia o primeiro grande lançamento do protótipo de foguete de nave estelar

Mas, embora as estrelas anãs vermelhas sejam pequenas e frias, elas têm uma tendência a ser feras pequeninas violentas. Eles açoitam seus arredores com frequentes e poderosas chamas estelares, que os cientistas interpretaram como más notícias para a possibilidade de vida e habitabilidade como a conhecemos.

Chegou o primeiro boletim meteorológico de nossa estrela mais próxima, e são más notícias para a vida
Foto: (Reprodução/ Internet)

Não são os foguetes em si que seriam necessariamente o problema, mas as ejeções de massa coronal.

Fique por dentro: Nosso Sol entrou em um novo ciclo e pode ser um dos mais fortes já registrados

Os dois tipos de erupção geralmente estão ligados ao Sol, com as erupções mais poderosas acompanhadas por CMEs, e embora as explosões solares possam interromper as comunicações de rádio, são os CMEs que podem causar os problemas reais, como interromper as redes de energia. Mas estamos relativamente protegidos aqui na Terra.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO