ICE reduz operações agressivas devido a pandemia de coronavírus

ANÚNCIO
A imigração e a alfândega dos EUA estão reduzindo as operações agressivas lançadas sob o presidente Donald Trump, enquanto o país enfrenta o novo surto de coronavírus.

A ICE diz que, a partir de quarta-feira, está concentrando seus esforços no rastreamento de pessoas nos EUA sem autorização legal que representam um risco à segurança pública ou estariam sujeitas a detenção obrigatória por motivos criminais. A agência estava detendo agressivamente qualquer pessoa no país sem autorização, como parte da aplicação reforçada sob o governo Trump.

ANÚNCIO

A agência afirmou em comunicado que sua unidade de investigações se concentrará na segurança pública e na segurança nacional. Isso incluiria o tráfico de drogas e de seres humanos, bem como operações contra gangues e casos de exploração infantil.

A ICE disse que a mudança foi temporária e visa garantir o bem-estar e a segurança do público e de seus agentes.

Não realizará operações de fiscalização nas unidades de saúde ou próximas a elas, exceto nas “circunstâncias mais extraordinárias” durante a crise.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.
Fonte: NY Post.
ANÚNCIO