Coronavírus: a vacina da Rússia induz uma resposta imune e é segura, os primeiros resultados de testes sugerem

ANÚNCIO

Uma vacina contra o coronavírus lançada pela Rússia sem testes adequados parece ser segura e induz uma resposta imunológica, descobriram testes preliminares.

Kremlin anunciou em agosto que entraria em produção em massa neste mês, apesar das sérias preocupações internacionais, não causou grandes efeitos adversos e induziu anticorpos em todos os participantes em duas pequenas rodadas de testes iniciais.

ANÚNCIO

Especialistas não envolvidos no estudo disseram que as descobertas foram “encorajadoras, mas pequenas” e ainda não provaram que a vacina era eficaz ou segura.

Rússia anuncia produção de primeiro lote de sua vacina para Covid-19 -  Jornal O Globo
Foto: (Reprodução/ Internet)

O Kremlin anunciou a aprovação regulatória do Sputnik V em 11 de agosto, tornando-o a primeira vacina Covid-19 do mundo liberada para uso, e disse que planeja iniciar a imunização em massa em setembro. 

Mas os especialistas condenaram o anúncio da Rússia como “antiético”, “imprudente” e “tolo”, uma vez que a vacina ainda não foi testada em larga escala nos ensaios clínicos de fase 3, considerados essenciais para estabelecer eficácia e segurança.

ANÚNCIO

Leia também: Madrid luta contra a 2ª onda de pandemia mais aguda da Europa

O teste de fase 3 da vacina, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Gamaleya de Moscou, começou esta semana e terá 40.000 voluntários injetados.

Um total de 76 voluntários participaram dos dois ensaios, que testaram uma formulação congelada da vacina planejada para uso em larga escala nas cadeias de abastecimento globais existentes e uma versão liofilizada desenvolvida para regiões remotas. 

Rússia é o primeiro país a registrar uma vacina contra o coronavírus
Foto: (Reprodução/ Internet)

A vacina induziu uma resposta de anticorpos em todos os participantes dentro de 21 dias e nenhum efeito adverso sério foi detectado em 42 dias.

Fique por dentro: Autoridades de saúde preocupam que nação não esteja pronta para a vacina COVID-19

A vacina é uma das dezenas em desenvolvimento em todo o mundo. Uma vacina candidata Covid-19 desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Oxford induziu uma forte resposta imunológica e é segura, de acordo com resultados publicados em julho de testes de fase 1 e 2 envolvendo 1.077 pessoas.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: Independent

ANÚNCIO