Carolina do Norte nos EUA inicia votação por correspondência à medida que as demandas aumentam

ANÚNCIO

A votação por correspondência na eleição presidencial está marcada para começar na sexta-feira, quando a Carolina do Norte começa a enviar mais de 600.000 cédulas aos eleitores.

Respondendo a um grande aumento nas solicitações que ocorreram em todo o país, à medida que os eleitores procuram uma maneira mais segura para votar durante a pandemia.

ANÚNCIO

As 618.000 cédulas solicitadas na onda inicial na Carolina do Norte foram mais de 16 vezes o número que o estado enviou na mesma época há quatro anos.

Os pedidos vieram em grande parte de eleitores democratas e independentes, um reflexo de uma nova divisão partidária sobre a votação por correspondência.

ANÚNCIO

Na quinta-feira, trabalhadores em coletes e máscaras amarelos sentaram-se em mesas dobráveis ​​espaçadas em um depósito de condado, colando etiquetas de endereço em envelopes e depois colocando as cédulas dentro.

Leia também: Madrid luta contra a 2ª onda de pandemia mais aguda da Europa

O Diretor do Conselho Eleitoral, Gary Sims, disse que a pandemia apresenta novos desafios para os trabalhadores, incluindo permanecer espaçados e usar desinfetante para as mãos tanto quanto possível.

Quem está dominando as eleições por correspondência?

(AP Photo / Nati Harnik, Arquivo)

O Partido Republicano tem historicamente dominado a votação por correspondência na Carolina do Norte, mas este ano as pessoas que pedem as cédulas geralmente não são republicanas.

Fique por dentro: Autoridades de saúde preocupam que nação não esteja pronta para a vacina COVID-19

Os democratas solicitaram mais de 326.000 cédulas e os independentes 192.000, enquanto apenas 92.000 foram procurados pelos republicanos.

A liderança democrata nas cédulas de correio não está apenas na Carolina do Norte. 

(AP Photo / Nati Harnik, Arquivo)

No Maine, 60% dos pedidos de cédulas pelo correio foram feitos por democratas e 22% por independentes.

Veja também: Pesquisadores da Bielorrússia descrevem fraude na eleição de 9 de agosto

Na Pensilvânia, os democratas solicitaram quase o triplo do número de votos de ausentes que os republicanos.

Na Flórida, onde o Partido Republicano já dominou a votação pelo correio, 47,5% dos pedidos vieram de democratas e 32% de republicanos.

Leia também: Mulheres formam ‘cadeias de solidariedade’ na Bielorrússia para protestar contra resultado eleitoral contestado

Os números na Carolina do Norte e em outros lugares sugerem que os republicanos estão ouvindo Trump, evitando as cédulas pelo correio enquanto os democratas correm para usá-las.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO