Controle financeiro pessoal – Mesmo com a economia em fluxo

ANÚNCIO

Manter um controle financeira pessoal não é uma tarefa muito fácil para muitas pessoas. São muitos os obstáculos enfrentados alcançar uma saúde financeira e a economia em fluxo é uma delas.

Com um sistema financeiro que muda drástica e continuamente, o que podemos fazer com dinheiro?

ANÚNCIO

Não compre um carro que você não pode pagar. Economize 10% de sua renda para a aposentadoria. E, pelo amor de Deus, pare de jogar dinheiro fora com o famoso pingado. Definitivamente já ouvimos tudo isso antes.

controle financeiro
Fonte: reprodução/internet

Os conselhos tradicionais de finanças pessoais são frequentemente lançados em declarações gerais. Embora o conselho seja sólido em teoria, a maneira como lidamos com dinheiro é muito mais complicada.

Nossa economia em constante transformação tornou essa realidade mais comum. Os gastos do consumidor estão aumentando, as taxas de desemprego são altas, o crescimento dos salários tem sido lento, algumas pessoas desistiram da busca de emprego e a desigualdade de renda ainda é muito grande.

ANÚNCIO

Com um sistema financeiro mudando drasticamente – e aparentemente para pior – o que podemos fazer com dinheiro?

“Estou interessado nas causas e consequências da desigualdade, particularmente da perspectiva do mercado de trabalho”, disse Kate Bahn, diretora de política do mercado de trabalho e economista do Washington Center for Equitable Growth, uma organização de pesquisa.

Bahn argumentou que não há ênfase suficiente nas maiores barreiras estruturais que dificultam a vida financeira das pessoas. As finanças pessoais podem enfatizar ainda mais essas barreiras, disse ela. “Talvez seja por isso que estou tão frustrada.”

O argumento da Dr. Bahn é que educação financeira é necessária, mas não suficiente. Ela é apresentada como uma solução quando é do policiamento que realmente precisamos, disse ela, é comum priorizar pequenos prazeres pessoais ao invés de solucionar problemas maiores, e tudo isso infelizmente, está fora do controle da maioria das pessoas.

Outros dizem que as finanças pessoais continuam sendo úteis, porque é uma maneira de compartilhar informações que as pessoas muitas vezes são desencorajadas a procurar.

“As pessoas criticaram a educação financeira, dizendo que não funciona porque as pessoas ainda cometem erros”, disseram Billy Hensley, presidente e C.E.O. na National Endowment for Financial Education, uma organização privada sem fins lucrativos.

“A educação não pode ajudar a acessar empregos, mas pode ajudar as pessoas a utilizar o sistema como ele existe”.

Em uma época em que bancos e empresas parecem ter mais proteção do que as pessoas, é difícil oferecer conselhos práticos sobre como navegar no sistema e, às vezes, parece injusto fazê-lo.

Dr. Hensley disse que os formuladores de políticas e organizações de defesa fazem parte da solução, mas sustenta que a educação também é. Em um sistema em que aparentemente tudo está fora de nossas mãos, pode ser necessário muito esforço para se sentir financeiramente capacitado.

A vergonha financeira que está implícita em tantos conselhos gerais de dinheiro que torna o processo apenas mais esmagador.

“A educação financeira não deve ser: faça exatamente dessa maneira, ou você é um fracasso”, disse Hensley. “Precisamos humanizar o tópico.”

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.

Fonte: Times, NEFE

ANÚNCIO