Segundo o Primeiro Ministro canadense, Rússia não é bem-vinda no G7

ANÚNCIO

A proposta feita pelo presidente dos EUA, Donald Trump, no final de semana, sobre o retorno da Rússia ao Grupo dos Sete, não teve apoio do Canadá porque Moscou continua a desrespeitar o direito internacional, disse o primeiro-ministro Justin Trudeau na segunda-feira.

“A Rússia foi excluída do G7 depois que invadiu a Crimeia, há vários anos, e seu contínuo desrespeito e ostentação de regras e normas internacionais é o motivo pelo qual permanece fora do G7 e continuará fora”, disse Trudeau durante seu discurso. coletiva de imprensa diária.

ANÚNCIO

No sábado, Trump disse que iria adiar uma cúpula do Grupo dos Sete que esperava realizar no próximo mês até pelo menos setembro e ampliaria a lista de convidados para incluir Austrália, Rússia, Coréia do Sul e Índia.

Trudeau foi evasivo ao ser questionado sobre seu comparecimento ao G7 se o presidente russo Vladimir Putin fosse a reunião, dizendo que ainda havia “muitas discussões” necessárias antes da reunião.

Foto: (reprodução/internet)

Mas se referiu ao G20, que inclui a Rússia, como um fórum que incluía países “com os quais não temos necessariamente grandes relações”.

ANÚNCIO

“O G7 sempre foi um lugar para conversas francas com aliados e amigos que compartilham tanto. É certamente o que espero continuar vendo “, disse Trudeau.

Na segunda-feira, Trump falou com Putin e o informou sobre seus planos de realizar uma reunião ampliada do G7 ainda este ano, disse o Kremlin.

Em 2014, após a anexação da região da Crimeia da Ucrânia pela Rússia, o país foi expulso do que era o G8, quando o antecessor de Trump, Barack Obama, era presidente dos EUA. A Rússia ainda mantém o território e vários governos do G7 rejeitaram ligações anteriores de Trump para a readmição de Moscou ao grupo.

Traduzido e adaptado por equipe Saibama.is
Fontes: Reuters.

ANÚNCIO