Universidade alemã oferece bolsas para pessoas que não querem fazer absolutamente nada

ANÚNCIO

Pesquisadores na Alemanha estão dando bolsas de estudo para “ociosidade” e estão dispostos a pagar às pessoas para fazerem o mínimo humanamente possível.

A Universidade de Belas Artes de Hamburgo está procurando exatamente as pessoas certas para participar de um projeto único que examina a preguiça e a falta de ambição.

Os candidatos terão que convencer os acadêmicos de que ficarão inativos de uma forma particularmente interessante para ganhar uma das três bolsas disponíveis de 1.600 euros (£ 1.450).

ANÚNCIO

O formulário de inscrição pergunta aos potenciais usuários “o que você não quer fazer?” e “por que é importante não fazer isso em particular?

Foto: (reprodução/internet)

O professor Friedrich von Borries – que desenhou o projeto – acha que é importante estudar a preguiça mais de perto para ajudar a realizar uma transformação “eco-social”. “É sobre sair da espiral de sucesso constante, sair da roda do hamster da vida”, disse ele.

Os candidatos de toda a Alemanha são convidados a enviar suas propostas sobre seus planos de “inatividade ativa” antes de 15 de setembro.

O projeto fará parte de uma exposição chamada Escola da Inconsequencialidade: Rumo a Uma Vida Melhor planejada na Universidade de Belas Artes de Hamburgo no próximo ano.

ANÚNCIO

O estudo piloto alemão verá inicialmente 120 pessoas entregando a quantia mensal de 1.200 euros para monitorar como isso muda seus padrões de trabalho e tempo de lazer.

A ideia radical atraiu um crescente interesse em todo o mundo como uma forma de potencialmente apoiar as pessoas durante a pandemia do coronavírus e depois dela.

Os defensores afirmam que uma pequena renda regular do estado para todos os cidadãos ajudaria a combater a pobreza, encorajaria práticas de trabalho mais flexíveis e permitiria que algumas pessoas passassem mais tempo cuidando de parentes mais velhos.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: INDEPENDENT

ANÚNCIO