Podemos finalmente saber uma razão molecular pela qual COVID-19 é tão mortal, mas apenas para alguns

ANÚNCIO

Entre o milhão ou mais de vidas perdidas para COVID-19, há histórias que desafiam a compreensão. Corpos saudáveis, jovens e em fase de crescimento, sucumbem ao vírus tão facilmente como se estivessem entre os mais vulneráveis. Enquanto para outras pessoas em sua faixa etária, o vírus só produz sintomas leves – se houver.

Em dois novos estudos, os pesquisadores identificaram um mecanismo crucial do sistema imunológico que pode ajudar a explicar por que o vírus é tão letal – mas apenas para algumas pessoas.

ANÚNCIO

A pesquisa também oferece a primeira explicação molecular de por que os homens parecem ser afetados pelo vírus mais gravemente do que as mulheres.

imagem do artigo principal
(Bertrand Blay / iStock / Getty Images)

Colaborando com uma grande equipe internacional de pesquisadores como parte do COVID Human Genetic Effort, Casanova e seus colegas identificaram um anticorpo que neutralizou erroneamente uma ou mais proteínas IFN do próprio corpo em pelo menos 101 dos 987 pacientes COVID-19 testados (10,2%).

Não é a primeira vez que vimos o sistema imunológico se sabotar e impedir que os interferons façam seu trabalho adequadamente. 

ANÚNCIO

Algumas infecções bacterianas, como as causadas por espécies de  Staphylococcus, frequentemente aumentam de gravidade quando a produção de anticorpos do corpo se volta contra sua própria defesa contra o interferon.

Fique por dentro: O fungo histórico que deu ao mundo a penicilina teve seu genoma sequenciado

Esta auto sabotagem foi observada em pessoas tratadas com interferon para infecções como hepatite, bem como em mulheres com lúpus.

What is lupus: Treatment, symptoms and causes - TODAY
Lúpus é uma doença que pode afetar diversos órgãos, sendo a mesma uma doença inflamatória autoimune. Foto: (Reprodução/ Internet).

Curiosamente, 94% dos pacientes com esses autoanticorpos neutralizantes eram do sexo masculino, o que pode explicar por que os homens são mais suscetíveis a contrair COVID-19 grave“, disse Stuart Tangye, chefe do nódulo Oceania do COVID Human Genomic Effort.

O segundo estudo descobriu que os genes para as próprias proteínas do interferon também podem estar trabalhando contra os interesses do corpo.

Fique por dentro: As melhores e os piores tipos de máscara facial, com base nas pesquisas mais recentes

Por mais significativas que sejam as descobertas, é difícil não pensar no vasto número de mortos que recentemente estavam no auge da saúde, confiantes de que estavam entre a fração que sofreria nada causado pelo COVID-19.

Esta pesquisa foi publicada na Scienceaqui e aqui.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO