Uma controvertida placa tectônica perdida pode ter sido descoberta por geólogos

ANÚNCIO

Os geólogos concordam que cerca de 60 milhões de anos atrás, as placas tectônicas Farallon e Kula cobriram uma vasta área da superfície da Terra através do Oceano Pacífico, na costa da América do Norte. No entanto, há um debate sobre a existência de uma terceira placa, chamada Ressurreição.

Agora, pesquisadores da Universidade de Houston pensam que podem ter encontrado os restos da Ressurreição, escondidos sob o norte do Canadá – esmagados, remodelados e soterrados pelos processos de subducção , conforme as placas tectônicas se encaixam.

ANÚNCIO

Eles chamaram o resto da placa de ‘placa Yukon’.

Uma controvertida placa tectônica perdida pode ter sido descoberta por geólogos
Foto: (Reprodução/ Internet)

“Acreditamos ter evidências diretas de que a placa da Ressurreição existiu”,  diz o geólogo Spencer Fuston. “Também estamos tentando resolver um debate e defender qual lado nossos dados apoiam.

Por meio de algumas varreduras detalhadas do interior da Terra e modelagem de computador que leva o relógio geológico de volta ao início da Era Cenozóica, os pesquisadores mostraram como a Ressurreição poderia ter se encaixado ao lado das placas de Farallon e Kula.

ANÚNCIO

Esta  não é a primeira vez  que os cientistas encontraram sinais da existência da placa da Ressurreição – nomeada em homenagem à Península da Ressurreição perto de Seward, no Alasca – mas até agora as evidências não foram conclusivas.

Leia também: NASA acaba de ser derrubada com sucesso em um asteróide

Nesse caso, os pesquisadores analisaram imagens de tomografia do manto, que funcionam como  tomografias computadorizadas  da Terra. Eles foram combinados com um processo conhecido como desdobramento da placa, usando mapeamento 3D para reverter as transformações da placa e trazer de volta sua forma original.

Resta muito para descobrir sobre a história tectônica do planeta, com estudos recentes olhando para as questões da escala de tempo para essa evolução geológica e como essas placas tectônicas se desenvolveram em primeiro lugar.

E é claro que essa mudança, deslizamento e subdução ainda continua na superfície do planeta hoje: os pesquisadores identificaram a atividade local importante sob o Oceano Atlântico e no noroeste dos Estados Unidos.

Veja também: Desde 1995, perdemos mais de 50% dos corais da Grande Barreira de Corais

De acordo com os cálculos dos pesquisadores, as bordas do que eles dizem ser a placa da Ressurreição combinam com áreas bem conhecidas de atividade vulcânica, reforçando a ideia de que os restos da placa vistos sob o norte do Canadá são de fato Ressurreição.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO