Um novo dispositivo ajudará os astronautas a extrair combustível, ar e água da salmoura marciana

ANÚNCIO

Daqui a pouco mais de uma década, a NASA planeja enviar astronautas à Marte pela primeira vez. 

Esta missão se baseará em décadas de exploração robótica, coletará amostras da superfície e as retornará à Terra para análise.

ANÚNCIO

Dada a imensa distância envolvida, qualquer operação na superfície marciana precisará ser o mais autossuficiente possível, o que significa obter tudo o que puderem localmente.

Um novo dispositivo ajudará os astronautas a extrair combustível, ar e água da salmoura marciana
Ilustração da cratera de Jezero como pode ter se parecido com bilhões de anos atrás. (NASA / JPL-Caltech)

Isso inclui usar a água local para criar gás oxigênio, água potável e combustível de foguete, o que representa um desafio, considerando que qualquer água líquida provavelmente será salgada.

Que novo dispositivo é esse? 

A Universidade de Washington em St. Louis (WUSTL) criou um novo tipo de sistema de eletrólise  que pode converter água salgada em produtos utilizáveis, ao mesmo tempo em que é compacto e leve.

ANÚNCIO

Esse novo instrumento é consistente com o compromisso da NASA com as  tecnologias de utilização de recursos in situ (ISRU), que permitirão que as missões futuras sejam menos dependentes de missões de reabastecimento.

Fique por dentro: Cientistas dizem que identificaram o melhor lugar para a vida existir em Marte

Também está de acordo com o compromisso da NASA e de outras agências espaciais de reduzir os custos de lançamento de cargas úteis no espaço, uma vez que é mais eficiente e compacto do que os sistemas de eletrólise atuais.

Um novo dispositivo ajudará os astronautas a extrair combustível, ar e água da salmoura marciana
O instrumento MOXIE sendo inserido no rover Perseverance. (NASA / JPL-Caltech)

Os eletrolisadores tradicionais dependem da eletricidade e das células de combustível feitas de um eletrólito para quebrar compostos químicos e recombiná-los para criar novos.

Eletrolisadores de água usam um processo semelhante para desassociar quimicamente a água e produzir gás oxigênio (O2) e gás hidrogênio (H2), o último dos quais pode ser usado para criar hidrogênio líquido ou combustível de hidrazina (N2H4).

Fique por dentro: NASA encontra dunas de areia de bilhões de anos preservadas em Marte

Infelizmente, esses instrumentos não funcionam com salmouras e são limitados a água purificada e desionizada. A única outra opção é retirar previamente o sal, o que requer a adição de um dessalinizador.

Um novo dispositivo ajudará os astronautas a extrair combustível, ar e água da salmoura marciana
Impressão artística da água sob a superfície marciana. (ESA)

Salmouras marcianas foram confirmadas nos últimos anos por missões como a  Pheonix Mars Lander, que coletou amostras do solo marciano  em 2008  e identificou altos níveis de sal após derreter o gelo que continha.

Da mesma forma, a  sonda Mars Express da ESA  descobriu várias fontes subterrâneas de água que permanecem em estado líquido devido à presença de perclorato de magnésio.

Como funciona os eletrolisadores na terra? 

Na Terra, eletrolisadores de água do mar poderiam ser usados ​​a bordo de veículos submersíveis para permitir missões prolongadas em alto mar.

Saiba mais: Um asteroide atrás de Marte pode realmente ser o gêmeo roubado de nossa lua

Também poderia permitir uma expansão significativa na indústria de combustíveis alternativos, onde eletrolisadores poderiam criar células de combustível de hidrogênio a partir da água do mar (que dependem de gás hidrogênio e gás oxigênio para gerar eletricidade).

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO