Um dispositivo simples pode ajudá-lo a ficar sóbrio mais rápido e tudo o que você precisa fazer é respirar

ANÚNCIO

Embora uma maneira rápida de retirar o álcool do organismo possa parecer a cura perfeita para a ressaca, ela tem um sério potencial médico. 

Em todo o mundo, cerca de 3 milhões de mortes por ano acontecem por causa do uso prejudicial do álcool e ser capaz de reverter os efeitos do consumo excessivo de álcool pode salvar muitas dessas vidas.

ANÚNCIO

Os cientistas agora criaram um sistema compacto, simples e de prova de conceito que ajuda o corpo a eliminar o álcool em uma taxa mais rápida do que o normal – e a chave para isso é contar com a ajuda dos pulmões para se juntar ao fígado na expulsão o álcool.

Um dispositivo simples pode ajudá-lo a ficar sóbrio mais rápido e tudo o que você precisa fazer é respirar
Consumo de bebida alcoólica. Foto: (reprodução/ Internet) 

Normalmente, o fígado elimina 90% do álcool do sangue e não há como acelerar esse processo; os médicos só podem tentar dar algum apoio ao fígado. 

Se os pulmões também estiverem funcionando, a nova pesquisa descobriu, o álcool pode ser eliminado do sangue e do corpo até três vezes mais rápido.

ANÚNCIO

Saiba mais: ‘Tem sido um ano desafiador’: Dubai afrouxa as leis do álcool para aliviar a crise econômica agravada pelo coronavírus

Que a respiração expele rapidamente o etanol do sangue, assim como outros compostos, já está bem estabelecida. 

Nesse caso, os cientistas adaptaram um aparelho respiratório do tamanho de uma mala, chamado ClearMate, para ajudar no processo e para bombear oxigênio e dióxido de carbono de volta.

Um dispositivo simples pode ajudá-lo a ficar sóbrio mais rápido e tudo o que você precisa fazer é respirar
Aparelho ClearMate em uso. (UHN)

Uma das partes mais inteligentes do sistema é que ele retorna exatamente a quantidade certa de dióxido de carbono de volta ao sangue, enquanto o álcool é hiperventilado.

Isso é crucial para manter o corpo em equilíbrio. Durante a hiperventilação normal, eliminamos o dióxido de carbono e também o álcool do sangue e, se isso continuar por um longo período de tempo, pode causar problemas próprios.

Leia também: Dubai, capital conservadora dos Emirados Árabes Unidos, acaba com as licenças de álcool

Este é um resultado impressionante, apesar do pequeno tamanho da amostra. Os próximos passos são testar o processo mais amplamente e ter certeza de que ele pode funcionar com pessoas com grandes quantidades de álcool em seu sistema.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte:  ScienceAlert

ANÚNCIO