‘Tem sido um ano desafiador’: Dubai afrouxa as leis do álcool para aliviar a crise econômica agravada pelo coronavírus

ANÚNCIO

Dubai novamente afrouxou as leis que regem a venda de álcool e posse de bebidas alcoólicas, enquanto o reino do xeque tenta se livrar de uma depressão econômica agravada pela pandemia do coronavírus .

O surto do vírus exacerbou a já crescente tempestade econômica que engolfou o emirado, que viu as demissões em massa diluirem as fileiras de sua força de trabalho estrangeira e casas vazias, mesmo em meio a leves sinais de recuperação.

ANÚNCIO

Mesmo agora, os especialistas alertam que o crucial mercado imobiliário do xeque está a caminho de atingir as mínimas recordes vistas na Grande Recessão de 2009.

Turistas chegam ao aeroporto de Dubai em 8 de julho, dia em que o país reabriu suas portas aos visitantes internacionais (AFP via Getty)

Tem sido um ano desafiador e não há como esconder isso para qualquer negócio – especialmente aqueles na indústria de hospitalidade”, disse Mike Glen, diretor administrativo para os Emirados Árabes Unidos e Omã da distribuidora de álcool Maritime and Mercantile International, à AP por e-mail declaração.

As vendas de álcool há muito servem como um barômetro importante da economia de Dubai, um dos principais destinos turísticos dos Emirados Árabes Unidos, lar da transportadora de longa distância Emirates.

ANÚNCIO

Garrafas de cerveja geladas tentam os turistas nas praias dos hotéis, enquanto os decadentes brunchs com champanhe atraem multidões de residentes expatriados.

As vendas também servem como uma importante fonte de receita fiscal para a família governante Al Maktoum de Dubai.

Em Dubai, as vendas de álcool em geral refletem a confiança dos compradores em suas próprias finanças e, por sua vez, na economia.

Antes da pandemia, essas vendas já mostravam os problemas enfrentados por Dubai em meio à queda dos preços globais da energia e ao enfraquecimento do mercado imobiliário.

Dubai também adiou sua Expo 2020, ou feira mundial, para o próximo ano.

bebidas alcoolicas - Casal Wanderlust
Foto: (reprodução/internet)
As vendas totais de álcool por volume caíram drasticamente em 2019, para 128,79 milhões de litros (34 milhões de galões), queda de 3,5% em relação aos 133,42 milhões de litros (35,2 milhões de galões) vendidos no ano anterior, de acordo com estatísticas do Euromonitor. 

As vendas de 2019 caíram quase 9 por cento em relação a 2017, que viu 141,51 milhões de litros (37,3 milhões de galões) vendidos.

Em meio ao bloqueio, os dois maiores distribuidores de álcool de Dubai começaram a fazer entregas legais de álcool em casa pela primeira vez na esperança de aumentar as vendas.

Agora, a cidade-estado mudou o próprio sistema de concessão de permissão aos moradores para comprar álcool legalmente.

Taybeh Beer - Única cerveja palestina está com dificuldades ...
Foto: (reprodução/internet)

Por lei, os residentes não muçulmanos devem portar cartões plásticos vermelhos emitidos pela polícia de Dubai que lhes permitem comprar, transportar e consumir cerveja, vinho e bebidas alcoólicas. Caso contrário, eles podem enfrentar multas e prisão – embora a vasta rede de bares, boates e salões do reino do xeque nunca peça para ver a licença.

Esses cartões vermelhos agora foram substituídos por um cartão preto e um processo de inscrição simplificado exigindo apenas um cartão de identidade nacional dos Emirados.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: INDEPENDENT

ANÚNCIO