Surto de gafanhotos devastador da África Oriental atinge o Sudão do Sul

Um surto de gafanhotos que devastou partes do leste da África chegou ao Sudão do Sul na terça-feira 18/02.

Um país assolado por problemas de fome e instabilidade após anos de guerra civil, anunciaram autoridades.

O ministro da Agricultura, Onyoti Adigo, disse a repórteres que cerca de 2.000 gafanhotos foram vistos dentro do condado, acrescentando que as autoridades tentaram controlar o surto.

Os gafanhotos foram vistos no estado sul-sudanês da Equação Oriental, perto das fronteiras com a Etiópia, Quênia e Uganda. Todos foram afetados pelo surto que foi influenciado pelas mudanças climáticas da região.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, em sua última atualização sobre a observação dos gafanhotos, na segunda-feira, disse que a situação “continua extremamente alarmante”.

ANÚNCIO

O solo nas Equações do leste do Sudão do Sul tem uma natureza arenosa que permite que os gafanhotos botem ovos facilmente, disse Meshack Malo, representante do país na FAO.

Nesta fase “se não formos capazes de lidar com eles … será um problema”, disse ele.

O Sudão do Sul continua especialmente mal preparado para lidar com o surto. Mais de 5 milhões de pessoas sofrem com a falta de alimentação, enquanto 860.000 crianças estão desnutridas, segundo o escritório humanitário da ONU.

Os gafanhotos viajaram pela região em enxames do tamanho das principais cidades. Especialistas dizem que seu único controle eficaz é a pulverização aérea de pesticidas, mas a ONU e as autoridades locais disseram que são necessárias mais aeronaves e pesticidas. Alguns aviões estão ativos no Quênia e na Etiópia.

Fonte: FoxNews
Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.

ANÚNCIO