Sonda espacial captura a imagem mais próxima do Sol que já foi feita

ANÚNCIO

Novas fotos do Sol, tiradas a 77 milhões de quilômetros da superfície da estrela, são as imagens mais próximas já tiradas do corpo celeste de fogo.

Imagens incríveis jamais vistas de tal forma

As fotos foram tiradas pelo Solar Orbiter, uma sonda lançada em fevereiro como uma joint venture entre a Agência Espacial Européia e a NASA.

ANÚNCIO

No Twitter, a NASA disse que a sonda já está revelando “detalhes nunca vistos antes” da estrela, incluindo mini-chamas solares chamadas “fogueiras“.

Foto: (reprodução/internet)

As fogueiras são “milhões ou bilhões” de vezes menores que as gigantescas explosões solares frequentemente vistas pelos telescópios da Terra.

Foto: (reprodução/internet)

As labaredas menores poderiam, em parte, explicar por que a atmosfera externa do Sol, a coroa, é muito mais quente que sua superfície; um fato que deixa os cientistas perplexos há anos.

ANÚNCIO

Alguns especialistas falam sobre o assunto

O Sol tem uma superfície relativamente fria de cerca de 5500 graus e é cercado por uma atmosfera super quente de mais de um milhão de graus“, explicou o cientista do projeto da Esa Daniel Müller, segundo a BBC.

Foto: (reprodução/internet)

Existe uma teoria apresentada pelo grande físico americano Eugene Parker, que conjeturou que, se você tiver um grande número de pequenas chamas, isso pode explicar um onipresente mecanismo de aquecimento que pode aquecer a coroa“.

No início deste mês, a natureza ardente do Sol foi revelada em um incrível vídeo de lapso de tempo divulgado pela NASA.

Cada segundo do vídeo representa um dia na vida de 4,6 bilhões de anos do Sol.

 

Traduzido e adaptado por equipe Saibama.is
Fonte: 9news.

ANÚNCIO