Acidente de avião no Paquistão: ‘Tudo o que eu podia ver era fogo’

ANÚNCIO

Um dos sobreviventes do acidente de avião de sexta-feira na cidade paquistanesa de Karachi descreveu sua provação, dizendo que tudo o que podia ver “era fogo”.

O passageiro Muhammad Zubair foi um dos dois passageiros que sobreviveram depois que o Airbus A320 da Pakistan International Airlines (PIA) caiu em uma área residencial.

ANÚNCIO

As autoridades de saúde da província de Sindh disseram que 97 mortes foram confirmadas.

A causa do acidente ainda não é conhecida.

O piloto havia relatado uma falha técnica após uma falha na tentativa de aterrissagem, de acordo com a mídia local, depois fez uma ligação no dia seguinte quando o avião caiu.

ANÚNCIO

Dias depois o Paquistão permitiu a retomada dos vôos comerciais, depois que o bloqueio do coronavírus no país foi facilitado.

Como Muhammad Zubair escapou?

O voo PK8303, um Airbus A320 que transportava 91 passageiros e oito tripulantes – incluindo muitas famílias que viajavam antes do feriado do Eid de domingo – havia viajado de Lahore.

Ele estava tentando pousar no Aeroporto Internacional de Jinnah, em Karachi, por volta das 14:30, horário local (09:30 GMT), quando caiu.

Zubair, que sofreu apenas ferimentos leves, disse que o avião tentou um pouso e caiu 10 a 15 minutos depois.

O avião estava apenas um pouco abaixo do perímetro da pista quando atingiu casas na área residencial da Model Colony. Imagens de TV mostraram equipes de resgate vasculhando os escombros espalhados pelas ruas da zona densamente povoada. Vários carros foram incendiados.

A testemunha ocular Mohammed Uzair Khan disse à BBC que ouviu um som enorme e saiu de casa. “Quase quatro casas foram completamente destruídas, havia muito fogo e fumaça”, disse ele. “Eles são quase meus vizinhos, não posso te dizer que coisa horrível foi.”

O suposto áudio da conversa entre o controle de tráfego aéreo e um piloto foi publicado pela mídia paquistanesa. O piloto é ouvido dizendo que o avião havia “perdido motores”. Um controlador de tráfego aéreo pergunta se vai realizar uma “aterrissagem de barriga”, à qual o piloto responde “mayday, mayday, mayday”.

Um funcionário da aviação civil disse à Reuters que o avião pode ter sido incapaz de reduzir seu material rodante.

As imagens postadas nas mídias sociais pareciam mostrar marcas de queimadura nos dois motores, sem material rodante visível na aproximação.

Os investigadores tentarão recuperar os chamados gravadores de caixa preta para ajudar a determinar a causa. Uma comissão de investigação já foi criada.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.

Fonte: BBC.

ANÚNCIO