Semana da moda de Dakar no Senegal: a passarela em uma floresta de baobás

ANÚNCIO

Forçadas pelas restrições do coronavírus para manter o show do lado de fora, modelos surgiram ao lado do tronco de um baobá antigo para descer a passarela.

O evento, realizado no fim de semana na capital senegalesa com o tema da responsabilidade ambiental, contou com 20 estilistas cujas coleções – tanto em desfile quanto vendidas em butiques – há muito são feitas à mão no continente e não em massa nas fábricas.

ANÚNCIO

Muitos dos designers já faziam ‘slow fashion’, mas não sabiam disso”, disse Adama Ndiaye, fundador da Dakar Fashion Week e designer por trás da Adama Paris.

O Dakar Fashion Week deste ano têm uma mensagem para o mundo: sustentabilidade está na moda.

Semana da moda de Dakar no Senegal: a passarela em uma floresta de baobás
Foto: ANNIKA HAMMERSCHLAG

No que se tornou conhecido como “fast fashion”, os consumidores, principalmente no Ocidente, estão comprando e descartando roupas em um ritmo alarmante, causando um aumento da poluição relacionada à indústria.

Leia também: A Semana da Moda de Nova York segue adiante, mas com poucos ou nenhum espectador

ANÚNCIO

O número médio de vezes que uma roupa é usada antes de ser descartada diminuiu 36% nos últimos 15 anos, de acordo com um relatório de 2017 da Ellen Macarthur Foundation.

A cada ano, a produção e morte de materiais consome cerca de 100 milhões de toneladas de recursos não renováveis ​​e emite grandes quantidades de gases de efeito estufa, afirma o relatório.

Semana da moda de Dakar no Senegal: a passarela em uma floresta de baobás
Foto: ANNIKA HAMMERSCHLAG

Somente em 2015, as emissões de carbono da produção têxtil totalizaram mais do que todos os voos internacionais e transporte marítimo juntos.

Além disso, os produtos químicos tóxicos liberados pelo tingimento e tratamento de têxteis são responsáveis ​​por 20% da poluição global da água industrial.

A maior parte do tecido usado na Semana da Moda de Dakar deste ano, embora montado na África, foi importado do exterior. Mesmo os tecidos de cera são normalmente fabricados na China e na Europa.

Semana da moda de Dakar no Senegal: a passarela em uma floresta de baobás
Foto: ANNIKA HAMMERSCHLAG

O espetáculo de sábado, em consonância com a temática ambiental, aconteceu em um campo de baobás.

Mas o ambiente foi prejudicado por pilhas de garrafas plásticas de água, além de guarda-chuvas, capachos e pôsteres com o logotipo da água engarrafada Kirene, que patrocinou o evento.

Fique por dentro: Uma combinação feita na Covid: marcas de moda estão transformando a humilde máscara facial em um acessório coordenado

As garrafas de kirene são uma visão onipresente ao longo das ruas e do litoral de Dacar, que são notoriamente engolfadas por resíduos de plástico.

Semana da moda de Dakar no Senegal: a passarela em uma floresta de baobás
Foto: ANNIKA HAMMERSCHLAG

Mas Ndiaye disse que precisava de apoio financeiro e que a empresa se comprometeu a criar um programa de reciclagem.

Jacobs citou a Copenhagen Fashion Week, onde os designers são obrigados a atender a um conjunto de 17 requisitos de sustentabilidade até 2023 para serem elegíveis para desfilar.

Saiba mais: Coronavírus: Por que a indústria da moda enfrenta uma ‘crise existencial’?

Isso inclui o uso de 50% de materiais reciclados ou orgânicos, o compromisso de não destruir roupas não vendidas e o uso de embalagens ecológicas.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: BBC News

ANÚNCIO