Secretário interino da Marinha dos EUA renuncia

ANÚNCIO

O secretário interino da Marinha dos EUA renunciou em meio a tumulto por lidar com um surto de coronavírus em um porta-aviões.

Thomas Modly demitiu o capitão do USS Theodore Roosevelt depois que ele pediu ajuda em uma carta vazada para a mídia.

ANÚNCIO

Modly pediu desculpas na segunda-feira, depois que surgiu que ele chamou as ações do capitão Brett Crozier de “ingênuas” e “estúpidas”.

A saída do secretário ocorre um dia depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, sinalizou que ele poderia se envolver na disputa.

O secretário de Defesa Mark Esper disse que Modly “renunciou por vontade própria”.

ANÚNCIO

O chefe do Pentágono disse que a saúde e a segurança da tripulação eram uma prioridade para o departamento.

O subsecretário do Exército James McPherson deverá substituir Modly.

O capitão Crozier foi demitido na semana passada, e as imagens de sua tripulação enviando-o para fora do navio de guerra com aplausos se tornaram virais.

Modly voou 13.000 quilômetros na segunda-feira para a ilha de Guam, no Pacífico, onde o USS Theodore Roosevelt está atracado, e repreendeu a tripulação por ter aplaudido o capitão ao deixar o navio.

Modly disse à tripulação que as atitudes do ex-capitão estavam deveras equivocadas e acrescentou que  seria uma traição de confiança consigo e com sua cadeia de comando, segundo as gravações divulgadas à mídia americana.

Em meio a críticas de membros do Congresso, Modly emitiu um pedido de desculpas no mesmo dia, dizendo: “Não acho que o capitão Brett Crozier seja ingênuo nem estúpido. Penso e sempre acreditei que ele era o contrário”.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.

Fonte: BBC.

ANÚNCIO