Rússia quer casamento tradicional e Deus na constituição

O presidente russo Vladimir Putin quer que o casamento seja definido como a união de um homem e uma mulher em uma  nova constituição revisada, descartando o casamento gay.

Está entre as várias emendas constitucionais propostas por Putin, que devem ser postas em votação pública.

Os críticos veem as propostas como um movimento de Putin para manter o poder depois que seu mandato presidencial terminar em 2024.

O pacote inclui uma proclamação da fé dos russos em Deus e uma proibição de ceder qualquer território russo.

A emenda territorial fortaleceria o controle da Rússia sobre a Crimeia – uma região ucraniana anexada em 2014 – e as Ilhas Curilas, disputadas com o Japão desde a Segunda Guerra Mundial, de acordo com Vladimir Mashkov, um renomado ator-diretor envolvido na elaboração da nova constituição.

Putin também propôs uma emenda sobre “verdade histórica”, para proteger “a grande conquista do povo em sua defesa da Pátria”.

Ele criticou o que vê como tentativas estrangeiras de diminuir o enorme sacrifício feito pela URSS na Segunda Guerra Mundial. A derrota da Alemanha nazista custou cerca de 27 milhões de vidas soviéticas.

Putin está em seu quarto mandato presidencial; ele é a figura dominante na política russa há 20 anos.

Sua presidência foi marcada por um renascimento dos símbolos da era soviética, valores conservadores e a influência da Igreja Ortodoxa Russa.

Fonte: BBC.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.