Rússia e Governo do Paraná planejam acordo para produção de vacina contra o COVID-19

ANÚNCIO

O Brasil registrou mais de 3 milhões de casos do novo coronavírus e o número oficial de mortos recentemente ultrapassou 100.000, enquanto o presidente Jair Bolsonaro clama pela reabertura da economia, apesar de um surto descontrolado.

O estado do Paraná está em negociações com a Rússia para produzir uma vacina COVID-19, informou o instituto estadual de pesquisa na terça-feira, horas depois que o presidente Vladimir Putin declarou seu país o primeiro do mundo a conceder aprovação regulatória para uma vacina.

ANÚNCIO

O porta-voz do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), João Pedro Schonarth, disse à Reuters que as negociações estão em andamento.

O governo do estado informou que o governador Ratinho Júnior está agendado para se encontrar com o embaixador da Rússia no Brasil nesta quarta-feira, mas um porta-voz não disse se um acordo de produção será assinado no encontro.

ANÚNCIO

Com o maior surto de coronavírus do mundo fora dos Estados Unidos, o Brasil se tornou um centro para ensaios clínicos em massa de vacinas potenciais, com candidatos do Reino Unido e China já sendo testados.

A vacina russa ainda não concluiu os testes finais, levantando preocupações entre os especialistas quanto à velocidade de sua aprovação, mas o conglomerado empresarial russo Sistema disse que espera colocá-la em produção em massa até o final do ano.

Moscou saudou sua descoberta, após menos de dois meses de testes em humanos, como evidência da capacidade científica da Rússia.

Traduzido e adaptado por equipe Saibama.is

Fonte: The New York Times

ANÚNCIO