Rotativo do cartão? Em 2020 não: aprenda como evitar

ANÚNCIO

Se tem uma armadilha melhor para endividar do que o rotativo do cartão, desconheço. Sabia que em alguns cartões, o rotativo pode chegar à uns 600% pode ano? Isso significa que sua dívida de R$ 1000,00, será de R$ 1500,00 no primeiro mês e de R$ 2.000,00 no segundo mês.

Na hora do aperto, há alternativas que você pode escolher para não cair na armadilha do juros rotativo do seu cartão de crédito. Não precisa cair nessa bola de neve que é o juros, afinal, o rotativo do cartão é um dos maiores juros que tem.

ANÚNCIO

Está com medo de acabar caindo nessa bola de neve? Vamos aprender juntos o que fazer para isso não acontecer? E, se apertar e você ver que não da conta de pagar a fatura completa, nada de se desesperar, ok? Vamos juntos aprender como resolver essas situações.

Foto: (reprodução/internet)

Está pronto para essa caminhada? Vamos juntos aprender a não ficarmos presos no rotativo do cartão.

Passo 1: se planeje para não cair no rotativo.

Planejamento. Esse é o primeiro passo para quase qualquer decisão que você for tomar. Vai empreender? O primeiro passo é realizar o planejamento do seu negócio. Vai viajar para a Disney? Primeiro passo, se planeje.

ANÚNCIO

O mesmo vale quando for realizar suas compras, se planeje para não gastar mais do que vai dar conta de pagar, tenha uma noção de quanto é a sua fatura e cuidado para não deixar a fatura ficar mais cara do que sua renda.

O cartão de crédito pode te ajudar muito, quando se sabe usar. Evite comprar só pelo impulso de promoções, não compre coisas que você não precisa. Veja se é algo que você precisa agora, ou se é algo que pode esperar.

Cartão de crédito apenas em segunda opção

Procure se planejar para ter mais de uma fonte de renda, como aplicações com rendimento. Você tem diversas opções de renda passiva, até mesmo o saldo que você tiver no PicPay rende 100% do CDI, sem que você pague nada por isso.

Por exemplo, se você aplicar apenas R$ 100,00 todo mês em algo com o rendimento do CDI, aproximadamente 6% ao ano (um dos menores rendimentos do mercado, contudo, maior que da poupança), em um ano você terá 1.339,72. Imagina se aplicar mais de R$ 100,00?

Um empréstimo pode ser melhor que o rotativo.

Eu sei que, tem vezes que, por mais que estivesse tudo planejado, imprevistos podem acontecer. Vai que você começou a namorar com @ crush que queria e agora seus gastos cresceram? É totalmente possível e aceitável.

Nessas horas, um empréstimo pode sair bem melhor que o rotativo. Por exemplo, se você pegar um empréstimo de R$ 100,00 no Just, com a maior taxa oferecida por ele, que é de 7,8% ao mês, em dois meses vai pagar 116,21.

Agora, se for no rotativo do cartão, usando a taxa do cartão Saraiva, que é de 649,78% ao ano, sua dívida de R$ 100,00, em apenas dois meses, será de R$ 208,30. Viu como o empréstimo pode ser bem melhor do que cair no rotativo?

Também não quer um empréstimo? Tudo bem, faça um acordo.

Caso você não se sinta confortável em pegar um empréstimo, não tem problema. Outra solução que você pode optar é de realizar um acordo com a administradora do cartão, ou com seu banco.

Há diversas modalidades de acordo, você pode parcelar toda sua dívida bloqueando seu cartão até que a dívida total seja quitada. Pode parcelar apenas a fatura que você não vai conseguir pagar, assim nas próximas faturas o valor do parcelamento estará embutido.

Conclusão

Vimos as principais alternativas alternativas para não cair no rotativo do cartão. Gostou das dicas? Não esqueça do que eu comentei lá em cima, sempre planeje antes de tomar uma decisão. O ideal é que você não precise nem do empréstimo e nem do acordo, afinal, juros nunca é algo legal de se pagar, por menor que seja.

Ah, quase esqueço, houve algumas mudanças no FGTS, pode ser que você tenha direito a mais um dinheiro, o que pode te ajudar a sair do aperto, dá uma olhada aqui para ver o que mudou.

ANÚNCIO