Plásticos biodegradáveis ​​da China ‘não conseguem resolver a crise de poluição’

ANÚNCIO

Um grande aumento na produção de plástico biodegradável na China está ultrapassando a capacidade do país de degradar os materiais, de acordo com um novo relatório publicado pela instituição de caridade Greenpeace.

A China – o maior produtor mundial de resíduos plásticos – introduziu proibições no início deste ano em vários tipos de plásticos de uso único não degradáveis, levando os fabricantes a aumentar a produção de versões biodegradáveis.

ANÚNCIO

De acordo com o Greenpeace, 36 empresas na China planejaram ou construíram novas fábricas de plástico biodegradável, adicionando capacidade de produção de mais de 4,4 milhões de toneladas por ano – um aumento de mais de sete vezes em menos de 12 meses.

O número de biodegradáveis é cada vez maior

Plásticos biodegradáveis ​​da China 'não conseguem resolver a crise de poluição'
Alguns dos maiores aterros sanitários da China estão enchendo antes do previsto. Foto: (Reprodução/ Internet).

A indústria de e-commerce da China está a caminho de gerar cerca de 5 milhões de toneladas de resíduos plásticos biodegradáveis ​​por ano até 2025, quando as proibições de uso único do plástico no país entrarão em vigor em todo o país, disse a instituição de caridade.

Fique por dentro: Uma sonda chinesa acaba de trazer de volta as primeiras novas amostras da Lua em décadas

ANÚNCIO

Os plásticos biodegradáveis ​​podem ser decompostos por organismos vivos, mas a maioria requer tratamento industrial específico em altas temperaturas para serem degradados em seis meses. 

Deixados em aterros sanitários em circunstâncias normais, os materiais podem demorar muito mais para começar a se decompor e ainda liberarão carbono na atmosfera.

O presidente chinês Xi Jinping enfatizou em discursos recentes a importância de reduzir o desperdício de plástico, mas muitas das principais cidades chinesas têm pouca ou nenhuma infraestrutura para lidar com a expansão da produção de plásticos biodegradáveis.

Problemas de plástico

Plásticos biodegradáveis ​​da China 'não conseguem resolver a crise de poluição'
Uma mulher faz a reciclagem de plástico na China. Todos os anos, milhões de toneladas de plásticos são desperdiçados globalmente. Foto: (Reprodução/ Internet).

Um dos principais desafios dos plásticos biodegradáveis ​​é a confusão sobre o que significa biodegradável

A maioria dos plásticos compostáveis ​​não pode ser colocada na reciclagem doméstica comum ou degradada em lixeiras de compostagem doméstica – o que significa que os consumidores muitas vezes não têm nenhum caminho para levar embalagens biodegradáveis ​​aos tipos de instalações industriais capazes de processá-las.

Leia também: China parabeniza Biden, mas poucas mudanças na política dos EUA foram vistas

Outra categoria de plásticos feitos total ou parcialmente de recursos biológicos – muitas vezes chamados de “bioplásticos” – não são necessariamente biodegradáveis, aumentando o potencial de confusão para os consumidores.

Globalmente, a infraestrutura industrial necessária para processar plásticos compostáveis ​​- desde a coleta até a compostagem em alta temperatura – não existe na escala necessária para corresponder ao volume desses plásticos sendo produzidos.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO