Pandemia amplia lacuna de aprendizagem na Coréia do Sul

ANÚNCIO

Quando a Coreia do Sul começou seu ano letivo atrasado com o aprendizado à distância em abril, isso representou problemas para os alunos de baixa renda que dependem da educação pública, se distraem facilmente e não podem pagar cursinhos ou tutores usados ​​por muitos em este país obcecado por educação.

Alunos como Han Shin Bi, que lutava para se concentrar.

ANÚNCIO

As aulas online eram realmente inconvenientes”, disse Han, estudante do último ano do ensino médio em Seul. “Acabei tirando uma nota ruim (em uma prova) porque não me concentrei muito em estudar online. Foi um golpe.”

Como legiões de outros estudantes ao redor do mundo, as crianças na Coréia do Sul estão lutando com o aprendizado remoto, tendo aulas on-line intermitentes em casa enquanto o país luta contra a pandemia do coronavírus.

Pandemia amplia lacuna de aprendizagem na Coréia do Sul
(AP Photo / Lee Jin-man)

Especialistas dizem que a interação reduzida com professores, distrações digitais e dificuldades técnicas estão aumentando a lacuna de desempenho educacional entre os alunos na Coréia do Sul, deixando os menos abastados, como Han, em ainda mais desvantagem.

ANÚNCIO

Os alunos que estavam indo bem antes da pandemia, geralmente de famílias de classe média e alta, têm mais facilidade em manter suas notas altas e muito apoio familiar se tiverem problemas.

Leia também: O que sabemos e não sabemos sobre os casos de reinfecção COVID-19

Uma pesquisa do governo com 51.021 professores divulgada no mês passado mostrou que cerca de 80% dos entrevistados viram uma lacuna cada vez maior entre os alunos mais fortes e os mais fracos.

Para resolver o problema, o Ministério da Educação contratou instrutores de meio período para ajudar 29.000 alunos carentes em escolas de ensino fundamental. Alguns professores foram designados para trabalhar um a um temporariamente com cerca de 2.300 alunos do ensino médio que estão passando por dificuldades.

Até mesmo alguns alunos modelo dizem que o ensino à distância é difícil.

Pandemia amplia lacuna de aprendizagem na Coréia do Sul
(AP Photo / Lee Jin-man)

YH Yoon, uma mãe solteira de três filhos em Seul, está preocupada que seus filhos não consigam acompanhar devido à sua incapacidade de mandá-los para o cursinho e à necessidade de trabalhar fora em vez de ajudá-los enquanto estudam em casa.

Leia também: Mortes por overdose nos EUA parecem aumentar em meio à pandemia de coronavírus

Mas ela os exorta a estudar muito, independentemente dos desafios da pandemia e de suas próprias circunstâncias, para que possam entrar em boas universidades.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO