Casos de COVID-19 estão aumentando nos EUA. Veja por que a imunidade natural do rebanho ainda está muito distante

ANÚNCIO

Os Estados Unidos ainda têm um longo caminho a percorrer antes que COVID-19 alcance seu fim natural.

Uma nova análise de dados de saúde pública estima que em meados de novembro de 2020, 14% da população dos Estados Unidos havia sido infectada com SARS-CoV-2.

ANÚNCIO

Isso pode chegar a 50 milhões de pessoas – uma fatia substancial do público – e, ainda assim, sem uma vacina, especialistas em saúde pública prevêem até cinco vezes mais pessoas que precisariam ser infectadas antes que a imunidade coletiva fosse alcançada naturalmente. 

Casos de COVID-19 estão aumentando nos EUA. Veja por que a imunidade natural do rebanho ainda está muito distante
Foto: (Reprodução/ Internet). 

A imunidade de rebanho

Pelo que sabemos sobre o novo coronavírus até agora, entre 60 e 70% da população precisará ser infectada antes que um número suficiente de pessoas na comunidade estejam imunes e possam retardar sua disseminação.

Saiba mais: Veja quanto tempo você realmente precisa para quebrar um hábito, de acordo com a ciência

ANÚNCIO

Isso é o que os especialistas chamam de imunidade de rebanho, mas esse limiar sem dúvida continuará a oscilar quanto mais aprendermos sobre a suscetibilidade geral, possíveis reinfecções e a eficácia das vacinas aprovadas.

Vacinas contra COVID-19

Como tal, a vacinação continua sendo nossa melhor opção para salvar vidas daqui para frente e retornar a alguma forma de normalidade no futuro próximo. A análise recente da taxa de infecção do ano passado ajuda a enfatizar essa mensagem.

Casos de COVID-19 estão aumentando nos EUA. Veja por que a imunidade natural do rebanho ainda está muito distante
Foto: (Reprodução/ Internet). 

O estudo recente foi conduzido e financiado pelas empresas farmacêuticas Pfizer e Merck e este conflito de interesses é declarado abertamente.

Saiba mais: Por que as vacinas foram feitas tão rapidamente?

Dito isso, as descobertas são revisadas por pares e baseadas em pesquisas de saúde pública feitas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, que foram coletadas especificamente para que os cientistas pudessem estimar as taxas de infecção exatamente dessa maneira.

Estudos sobre a atual situação global

A conclusão do estudo também é apoiada por análises anteriores sobre imunidade pública e as opiniões de vários epidemiologistas importantes.

Casos de COVID-19 estão aumentando nos EUA. Veja por que a imunidade natural do rebanho ainda está muito distante
Foto: (Reprodução/ Internet). 

Em setembro de 2020, por exemplo, um estudo da Universidade de Stanford descobriu que cerca de 9% da população dos EUA tinha anticorpos para COVID-19, e o maior especialista em doenças infecciosas do país, Anthony Fauci, anunciou que não estávamos ” nem perto de ” imunidade coletiva. 

Leia também: O uso de um umidificador pode reduzir suas chances de contrair COVID-19

Em 15 de novembro, o CDC havia relatado oficialmente bem mais de 10 milhões de novos casos de COVID-19 e 244.810 mortes

Mas esse aumento de casos registrados é provavelmente uma subestimativa. Muitas pessoas infectadas com o novo coronavírus não apresentam sintomas e não procuram atendimento médico. A doença também pode ser associada a outras infecções respiratórias.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO