O mundo espera, nervosamente e impacientemente pela contagem dos votos dos EUA

ANÚNCIO

acordar com a notícia de quarta-feira de que o vencedor da eleição dos Estados Unidos pode demorar horas, dias ou mais – os analistas encheram as ondas globais com suas melhores apostas – foi chocante para um planeta acostumado com a rapidez americana.

Sem um resultado imediato, o jogo de adivinhação de tentar descobrir se – e como – o presidente Donald Trump ou o desafiante Joe Biden acabaria na Casa Branca rapidamente se tornou global.

ANÚNCIO

Os líderes do governo lutaram para digerir o atraso e as pessoas comuns trocaram opiniões, esperanças e medos em feeds e telefones. 

O mundo espera, nervosamente e impacientemente pela contagem dos votos dos EUA
(AP Photo / Lee Jin-man)

Alguns coçaram a cabeça – não pela primeira vez – com o fato de que um presidente dos Estados Unidos não precisa ganhar a maioria dos votos no geral, mas sim atingir o número mágico de 270 votos no Colégio Eleitoral.

Leia também: Eleições EUA 2020: campanha de Biden disposta a lutar contra Trump no tribunal

ANÚNCIO

Houve regozijo em partes do mundo que já haviam recebido críticas dos EUA sobre suas eleições e governo. 

Ressaltando como o drama capturou o público global, os gráficos da televisão no Japão usaram bolas de fogo para denotar alguns dos estados do campo de batalha cruciais para o resultado.

O mundo espera, nervosamente e impacientemente pela contagem dos votos dos EUA
(AP Photo / Lee Jin-man)

Ouvi dizer que pode levar algum tempo para que as coisas sejam resolvidas”, disse o ministro das finanças japonês, Taro Aso. “Não tenho ideia de como isso pode nos afetar.”

Fique por dentro: Eleições EUA: As ações sobem novamente em todo o mundo com a chegada da eleição

Em Paris, um residente espanhol, Javier Saenz, ficou surpreso ao acordar sem um vencedor declarado.

A falta de um vencedor imediato não era, por si só, uma indicação de que algo estava errado

O mundo espera, nervosamente e impacientemente pela contagem dos votos dos EUA
(AP Photo / Lee Jin-man)

Em um ano que virou de cabeça para baixo pela pandemia do coronavírus, muitos estados facilitaram o voto pelo correio. Isso retardou a compilação dos resultados.

O líder da oposição russa Alexei Navalny, que foi envenenado e atacado por desafiar o Kremlin e tentar tornar a Rússia mais democrática, chegou a sugerir que o atraso era reconfortante, um sinal de democracia em ação.

Leia também: Eleição dos EUA 2020: O que é o colégio eleitoral?

Mas em outros lugares, o desconforto global de não saber se misturava a preocupações cada vez maiores sobre como a América poderia se curar após a campanha divisiva.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO