O maior desmistificador do século 20 morreu, deixando um precioso legado de verdade

ANÚNCIO

O artista James Randi, que passou décadas investigando e desmascarando curandeiros, leitores de mente, médiuns, charlatões e outros fraudadores que afirmavam terem poderes paranormais. 

Ele tinha 92 anos. Faleceu ontem, devido a causas relacionadas à idade.

ANÚNCIO

A partir da década de 1940, ele trabalhou como mágico de palco e artista de escape.

O maior desmistificador do século 20 morreu, deixando um precioso legado de verdade
James Randi em 2015. (Kevin Winter / Getty Images / AFP)

Como escapologista, ele conquistou dois recordes mundiais do Guinness – por bater o tempo de Harry Houdini por ter sido lacrado em um caixão subaquático, uma hora e 44 minutos, e por ter sido encerrado em um bloco de gelo por 55 minutos.

Enquanto desfrutava de audiências incríveis com seus feitos de escapologia e prestidigitação, Randi não tinha tempo para os chamados médiuns e curandeiros, expondo vários fraudadores com seu conhecimento interno dos truques de um mágico.

ANÚNCIO

Fique por dentro: Creches na Finlândia construiu um ‘piso de floresta’ e mudou o sistema imunológico das crianças

Um de seus alvos mais famosos foi o autoproclamado psíquico israelense Uri Geller, que afirmou ser capaz de entortar colheres com o poder de sua mente.

Em um programa de rádio em 1964, Randi ofereceu US $ 1.000 a qualquer um que pudesse mostrar evidências científicas de poderes paranormais.

O maior desmistificador do século 20 morreu, deixando um precioso legado de verdade
James Randi e seu marido Deyvi Pena.(Kevin Winter / Getty Images / AFP)

A soma cresceu com o passar dos anos e, por meio de sua Fundação Educacional James Randi, o desmistificador ofereceu US $ 1 milhão a qualquer um que pudesse demonstrar evidências de habilidades paranormais sob escrutínio científico.

Leia também: Cachorro italiano é chamado de “pistache” por conta da sua cor de nascença.

Na década de 1980, Randi também expôs o conhecido curandeiro Peter Popoff, mostrando que o televangelista estava secretamente usando um fone de ouvido de rádio para receber informações específicas sobre membros da congregação e suas doenças, que ele alegou ter sido revelado a ele por Deus.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO