Natal chegou e você sabia dessas 3 curiosidades?

ANÚNCIO

“Então, é natal, ano novo também”… é, o natal chegou. Época de árvores enfeitadas, pisca pisca. Já revelou seu amigo oculto? Tá na época também. Troca de presentes, família reunida e, claro, o que não pode faltar, uva passa em tudo. Afinal, o que seria do natal sem uva passa, não é verdade?

No natal se comemora o nascimento de Jesus Cristo que, para a cultura cristã, é o messias, filho de Deus, nascido de uma virgem. “O verbo se fez carne e habitou entre nós”, aquele que cumpriria profecias, como a de Isaías 9.

ANÚNCIO

Mas, e se eu te contar que essa é uma festa que existe antes mesmo de Cristo nascer? Você sabia que a origem da festa no final de ano é muito mais antiga do que o nascimento de Jesus? É sobre essas curiosidades que nós queremos te falar hoje.

Natal
Foto: (reprodução/internet)

Além das comidas deliciosas, que, na minha humilde opinião, deveriam existir durante todo o ano (afinal, rabanada é gostosa em qualquer época), o que mais você sabe sobre o natal?

A origem do Natal

Nem sempre o Natal foi no dia 25 de dezembro, sabia? Essa data, provavelmente, foi oficializada no século IV, por ser o dia em que era comemorado o início do inverno. Bem, isso acontecia na Roma Antiga. 

ANÚNCIO

Mas, na verdade o Natal surgiu, no mínimo, 7 mil anos antes de Jesus Cristo nascer em Belém. A origem da comemoração é apenas o solstício de inverno, a noite mais longa do ano. Ah, lembre-se que toda essa história aconteceu no hemisfério norte, logo o verão aqui é inverno lá.

Bem, depois dessa madrugada o sol fica mais tempo no céu, até o auge do verão. Para a cultura da época, era o ponto de virada das trevas para a luz, isso é, quando o sol renascia e sabe o motivo da comemoração disso? Certeza de colheita no ano seguinte.

Cultura natalina no Egito

O homem estava começando a dominar a agricultura, dia mais longo era bom sinal, por isso era uma data comemorada, na Mesopotâmia a celebração durava 12 dias (já pensou, 12 dias de comidas natalinas?)

Os gregos, por sua vez, cultuavam Dionísio, o deus do vinho, das festas, enfim, o deus da vida mansa. Para os egípcios, a festa era celebrando a passagem do deus Osíris para o mundo dos mortos.

O Natal para os chineses

Para os chineses, a homenagem é (sim, ainda é, essa tradição permanece viva) para o símbolo “yin-yang”, a harmonia da natureza. Sabe o Stonehenge? Aquelas pedras que são cheias de mistério e estudadas até hoje, que ficam no Reino Unido? Os povos antigos da Grã-Bretanha comemoravam em volta dele.

Antes de Roma se tornar um país cristão, no dia 25 de dezembro havia festas, cultos religiosos, troca de presentes, mas não comemorando o nascimento de Jesus, lembra que os cristãos foram perseguidos por Roma né? Mas era uma festa comemorando o nascimento do deus persa Mitra, que representava a luz ao longo do século 2.

Tudo mudou com o cristianismo

E como essa data foi se tornar tão importante para o cristianismo? Bem, no começo os cristãos comemoravam mais as datas que faziam referência à crucificação de Jesus, a sexta feira santa, a páscoa. Até por que, ninguém sabia a data exata que Jesus havia nascido.

Mas, a festinha no final do ano já era tradição e os cristãos queriam comemorar, e que data melhor que o solstício de inverno, que era exatamente a comemoração da vitória da luz sobre as trevas?

Foi ideia do historiador cristão Sextus Julius Africanus de colocar o aniversário de Jesus nessa época. Então, os líderes da igreja aceitaram e a partir do século IV, associado ao “deus-sol”, Jesus assumiu a forma da luz que traria salvação para a humanidade e as festividades de Roma mudaram o homenageado. Ah, Natal significa “dia de nascimento”.

Algumas outras curiosidades

Se você acha que a decoração, a árvore, a ideia do Papai Noel são de Roma. Bem, não foi bem assim. Quando os missionários começaram a evangelizar outras regiões, outros aspectos culturais foram sendo inseridos na festa.

No caso, a decoração colorida, a árvore de natal e o presunto da ceia são heranças dos nórdicos. Não só isso como também um ser mágico que entregava presentes, já viu algo assim em algum lugar?

Esperança com o Papai Noel

Imagina a seguinte situação: uma família em extrema pobreza, 3 moças encontrando apenas na prostituição uma saída. Eis que, do nada, um saco com moedas de ouro é jogado pela janela (ou chaminé) dessa família.

Isso por 3 dias consecutivos. Bem, com isso as moças puderam casar (esqueci de comentar, na época precisava pagar o dote para casar bem), e não entraram na vida da prostituição.

Assim surge a história do Papai Noel, que na verdade era o bispo Nicolau, o bispo daquela cidade. Se ele usava uma roupa vermelha, um gorro, era gordinho e de barba branca? Não, essa imagem do papai noel surgiu graças a publicidade da Coca-Cola. Será que o publicitário era bom?

Aproveite esse dia de festa, de confraternização com sua família, aproveite as festas e, principalmente, aproveite as uvas passas no arroz! Brincadeiras a parte, boas festas!

ANÚNCIO