Molécula ‘estranha’ detectada em Titan nunca foi encontrada em qualquer atmosfera

ANÚNCIO

Titã, a já muito estranha lua de Saturno, ficou um pouco mais estranha. Astrônomos detectaram ciclopropenilideno (C3H2) em sua atmosfera – uma molécula extremamente rara à base de carbono que é tão reativa que só pode existir na Terra em condições de laboratório.

Na verdade, é tão raro que nunca antes foi detectado em uma atmosfera, no Sistema Solar ou em outro lugar. 

ANÚNCIO

O único outro lugar em que ele pode permanecer estável é o vazio frio do espaço interestelar. Mas pode ser um bloco de construção para moléculas orgânicas mais complexas que podem um dia levar à vida.

Molécula 'estranha' detectada em Titan nunca foi encontrada em qualquer atmosfera
Foto: (Reprodução/ Internet)

O ciclopropenilideno – que até os pesquisadores da NASA descrevem como uma “pequena molécula muito estranha” – não tende a durar muito em condições atmosféricas, porque reage muito rápida e facilmente com outras moléculas, formando outros compostos.

Fique por dentro: Cientistas da NASA anunciam “descoberta inequívoca” de moléculas de água na lua

ANÚNCIO

Depois de fazer isso, não é mais ciclopropenilideno. No espaço interestelar, qualquer gás ou poeira geralmente é muito frio e muito difuso, o que significa que os compostos não estão interagindo muito e o ciclopropenilideno pode ficar por aí.

Titã é muito diferente do espaço interestelar. É meio encharcado, com lagos de hidrocarbonetos, nuvens de hidrocarbonetos e uma atmosfera predominantemente de nitrogênio, com um pouco de metano.

Molécula 'estranha' detectada em Titan nunca foi encontrada em qualquer atmosfera
Imagem Ilustrativa. Foto: (Reprodução/ Internet)

A atmosfera é quatro vezes mais espessa que a atmosfera da Terra (que também é dominada por nitrogênio). Sob a superfície, os cientistas acham que existe um enorme oceano de água salgada.

Leia também: NASA encontra dunas de areia de bilhões de anos preservadas em Marte

O ciclopropenilideno é de particular interesse porque é o que é conhecido como uma molécula de anel; seus três átomos de carbono estão ligados em um anel (bem, um triângulo, mas o princípio é o mesmo). 

Molécula 'estranha' detectada em Titan nunca foi encontrada em qualquer atmosfera
Foto: (Reprodução/ Internet)

Embora o ciclopropenilideno em si não seja conhecido por desempenhar um papel biológico, as nucleobases de DNA e RNA são baseadas em tais anéis moleculares.

Descobrir quais compostos estão presentes na atmosfera é uma etapa muito importante nesse processo de pesquisa. 

Veja também: Astrônomos relatam que a atmosfera de Vênus contém um aminoácido encontrado no DNA

O ciclopropenilideno pode ser pequeno e estranho, mas essa molécula extremamente rara pode ser uma peça-chave do quebra-cabeça químico de Titã. Agora só temos que descobrir como isso se encaixa.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO