Milhares marcham em Berlim em apoio aos refugiados na Grécia

ANÚNCIO

Milhares de pessoas marcharam em Berlim no domingo exigindo que o governo faça mais para ajudar os migrantes presos na Grécia, muitos dos quais ficaram desabrigados desde que os incêndios devastaram o maior campo de refugiados do país.

A multidão marchou pela capital até a histórica Coluna da Vitória carregando cartazes com slogans como “temos espaço” e “Seehofer, seja cristão” – uma referência ao ministro do Interior, Horst Seehofer.

ANÚNCIO

Uma menina segurava uma placa dizendo “deixe as pessoas entrarem” enquanto uma mulher agitava um cartaz dizendo “As pessoas estão sofrendo, a Fortaleza Europa olha – e se aninha à direita”.

A Alemanha disse que aceitará 1.553 refugiados que fugiram dos incêndios – mas outros milhares continuam desabrigados 

Alemanha Moria
Alemanha Moria ((c) Copyright 2020, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten)

Mais de 12 mil migrantes e refugiados fugiram dos incêndios, que, segundo o governo grego, foram feitos deliberadamente por um pequeno grupo de migrantes afegãos para protestar contra um bloqueio de vírus no campo de Moria. Milhares dormiram ao ar livre em uma estrada próxima nas noites desde os incêndios.

O governo da Alemanha disse na semana passada que aceitaria 1.553 migrantes – 408 famílias com crianças – de várias ilhas gregas que já receberam status de proteção na Grécia.

ANÚNCIO

Fique por dentro: Pesquisadores da Bielorrússia descrevem fraude na eleição de 9 de agosto

A mudança veio na sequência de uma decisão de acolher até 150 crianças desacompanhadas como parte de um esforço europeu.

Os manifestantes do fim de semana exigiram que a Alemanha faça mais e que o governo não bloqueie os esforços independentes de estados ou municípios para acolher os próprios refugiados.

Cerca de 3.000 pessoas se inscreveram para participar da marcha.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: INDEPENDENT

ANÚNCIO