Mais mudanças no saque FGTS: veja o que mudou para 2020

ANÚNCIO

Em meio a tantas mudanças e discussões envolvendo o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, vulgo FGTS, algumas mudanças no saque foram feitas no mês de novembro, visando beneficiar o trabalhador.

Indiretamente, as alterações podem acabar beneficiando todo o país. Afinal, há mais dinheiro sendo injetado na economia, o que pode movimentar aspectos econômicos do Brasil e, quem sabe, diminuir o desemprego.

ANÚNCIO

Todavia, existem algumas críticas em relação ao novo saque. Nossa equipe elaborou este artigo para reunir todas as informações necessárias acerca desse assunto para todos ficarem por dentro das novidades.

Mudanças
Foto: (Reprodução/Internet)

Continue lendo o artigo para entender as mudanças ocorridas com o saque do FGTS.

O tema é direcionado, sobretudo para os trabalhadores, ou aqueles que possuem dinheiro para sacar do benefício.  

ANÚNCIO

Entenda o FGTS

No ano de 1966, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço foi criado por Castelo Branco para servir como uma alternativa a outras leis trabalhistas da época. O benefício visa amparar os empregados que possuem carteira assinada.

O FGTS busca proteger o trabalhador caso ele sofra uma demissão sem justa causa. O Governo Federal, juntamente com a Caixa Econômica Federal, trabalha para fazer o pagamento ao empregado.

No início, o trabalhador poderia escolher entre contribuir para o FGTS ou escolher o plano de estabilidade decenal. Isso é, não poderia ser demitido por dez anos. Na prática, as empresas que faziam a escolha, obrigando o colaborador a abrir mão da estabilidade para ser contratado.

Mudanças no saque do FGTS

Antes, o limite para o saque imediato do FGTS era de R$ 500,00. Agora, com a nova mudança, o limite é de R$ 998,00 reais para quem possui até esse valor disponível, assim, o indivíduo pode sacar boa parte do salário mínimo.

Caso o trabalhador tinha R$ 998,00 de crédito e só sacou R$ 500,00, ele poderá, em outra oportunidade, sacar o restante! Essa alternativa é uma opção para quem está apertado e precisa de um dinheiro a mais para pagar a conta e fugir do rotativo do cartão.

Graças a essas novas mudanças da Medida Provisória (que agora virou lei), o empregado pode acabar recebendo um pouco a mais no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço no ano de 2020 em diante.

Outras alterações do FGTS

Outras questões também foram alteradas. Por agora, a medida estabelece o fim da contribuição adicional de 10% em cima do saldo do FGTS nas demissões sem justa causa. Entretanto, a multa de 40% sobre o fundo permanece.

Ademais, a partir do ano que vem, entrará em vigor o saque-aniversário. Nele, o trabalhador pode sacar parte do FGTS uma vez por ano, no mês de seu aniversário. Ou seja, não será mais só em situações específicas.

Agora, os recursos podem ser usados fora do Sistema Financeiro de Habitação, embora as operações tenham os mesmos limites previstos para financiamentos de até R$ 1,5 milhão de reais. Além disso, a taxa de administração que era paga para a Caixa Econômica Federal mudou de 1% para 0,5%.

Central de Atendimento

Para consultar mais informações sobre o FGTS ou sanar dúvidas, a Caixa disponibiliza alguns canais de contato:

  • O telefone 0800 726 0101;
  • O próprio site da Caixa Econômica. Clique aqui para acessá-lo.

Eles possuem uma sede física que fica em Brasília, na SHCS, Bloco A, Lotes 3/4, CEP: 70092-900.

ANÚNCIO