Juiz do Reino Unido decidirá no dia 2 de novembro sobre o processo por difamação de Johnny Depp

ANÚNCIO

Um juiz britânico decidirá na próxima semana se Johnny Depp foi caluniado por um jornal que o rotulou de espancador de esposas – uma acusação que seu advogado chamou de falsa alegação “destruidora de reputação e encerrando sua carreira”.

O escritório judicial da Grã-Bretanha anunciou na terça-feira que o juiz Andrew Nicol entregará seu veredicto por escrito em 2 de novembro.

ANÚNCIO

Uma audiência no Tribunal Superior, onde Depp e sua ex-mulher Amber Heard tiveram um dramático confronto jurídico de três semanas em julho.

Juiz do Reino Unido decidirá no dia 2 de novembro sobre o processo por difamação de Johnny Depp
Johnny Depp. Foto: Reprodução/ Internet.

O caso, com suas acusações de abuso de drogas, turbulência emocional e brigas de bêbados, lançou uma luz nítida sobre a vida privada do casal de celebridades, que se conheceu no set da comédia de 2011 “The Rum Diary” e se casou em Los Angeles em 2015. Eles se separaram no ano seguinte e se divorciaram em 2017.

Leia também: Selena Gomez é promovida a produtora executiva de ‘Hotel Transylvania 4’

ANÚNCIO

Depp, estrela de Piratas do Caribe, processou o News Group Newspapers, editor do The Sun, e o editor executivo do jornal, Dan Wootton, por causa de um artigo de abril de 2018 que o acusava de agredir Heard.

Ao longo de vários dias no banco das testemunhas, Depp, 57, classificou suas alegações de “farsa” e afirmou que Heard foi o agressor durante seu relacionamento volátil.

Juiz do Reino Unido decidirá no dia 2 de novembro sobre o processo por difamação de Johnny Depp
Amber Heard. Foto: (Reprodução/ Internet)

Os advogados de Depp acusaram Heard de fabricar provas, chamando-a de testemunha não confiável e “uma mentirosa compulsiva”.

Seja qual for a decisão do juiz, é improvável que seja o fim do drama jurídico.

Depp também está processando Heard por US $ 50 milhões na Virgínia por causa de uma história do Washington Post sobre violência doméstica. O julgamento deve ser realizado no próximo ano.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO