Israel ataca forças apoiadas pelo Irã na Síria depois de ‘descobrir bombas perto da fronteira’

ANÚNCIO

Aviões israelenses atacaram alvos ligados ao Irã na Síria, matando três soldados.

Isso ocorre depois que Israel descobriu bombas na beira da estrada ao longo da fronteira nas Colinas de Golan, com tropas alegando que os artefatos explosivos improvisados ​​foram colocados por um “esquadrão sírio liderado por forças iranianas“.

ANÚNCIO

Alvos militares pertencentes à força de elite Quds do Irã e aos militares sírios foram atingidos, incluindo “instalações de armazenamento, quartéis-generais e compostos militares“, bem como baterias de mísseis antiaéreos da Síria.

Israel ataca forças apoiadas pelo Irã na Síria depois de 'descobrir bombas perto da fronteira'
Foto: (Reprodução/ Internet)

Mais tarde, o porta-voz militar israelense, tenente-coronel Jonathan Conricus, disse que os ataques tiveram como alvo o quartel-general militar iraniano na Síria, no aeroporto de Damasco, uma instalação secreta que hospeda oficiais militares iranianos visitantes e a 7ª Divisão do exército sírio, que supervisiona o lado sírio das Colinas de Golã.

Leia também: Irã e Líbano impõem restrições e toque de recolher, devido à pandemia do COVID-19

ANÚNCIO

A mídia estatal síria citou um oficial militar não identificado dizendo que os ataques mataram três soldados, feriram um quarto e causaram danos materiais.

O relatório acrescentou que as defesas aéreas da Síria derrubaram alguns dos mísseis israelenses antes de atingirem seu alvo.

<p>Israeli soldiers patrol near the border with Syria&nbsp;</p>
Foto: (Reprodução/ Internet)

O observatório disse que um total de 10 pessoas foram mortas, incluindo pelo menos cinco supostos iranianos, que se acredita serem afiliados à Força Quds.

Saiba mais: Facebook remove contas iranianas contra protestos em Israel

Israel lançou centenas de ataques contra alvos militares ligados ao Irã na Síria ao longo dos anos, mas raramente reconhece ou discute tais operações.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: INDEPENDENT

ANÚNCIO