Flybe em colapso diz aos passageiros para não irem aos aeroportos

ANÚNCIO

A companhia aérea Flybe entrou em administração, colocando 2.000 empregos em risco após uma tentativa de novo suporte financeiro falhar.

A operadora disse que o impacto do surto de coronavírus na demanda por viagens aéreas é parcialmente responsável pelo colapso.

ANÚNCIO

Seu site agora aconselha os clientes a “não viajarem para o aeroporto”, a menos que tenham organizado um voo alternativo.

A Flybe, sediada em Exeter, evitou por pouco a falência em janeiro.

As notícias dos problemas da companhia aérea foram noticiadas pela BBC na quarta-feira.

ANÚNCIO

Os passageiros que embarcaram em um vôo em Glasgow com destino a Birmingham na noite de quarta-feira tiveram que desembarcar depois que “um problema de combustível” significou que o vôo foi cancelado.

Paul Winter, que administra uma empresa de aluguel de veículos em Glasgow, mas mora em Oxfordshire e deveria embarcar nesse voo, disse que a companhia aérea melhorou nos últimos seis meses, mas ainda era apelidada de “Fly Maybe” por clientes regulares.

Os passageiros reservados em voos para quinta-feira aguardam confirmação de que não poderão voar. Isso inclui Brandon Freeman e sua esposa Danielle, de Dudley, que haviam reservado “uma viagem da vida” para visitar a família na Alemanha pela primeira vez. Ele disse que planejava partir para o aeroporto de Manchester às 13h (horário de Brasília), mas “estava sentado imaginando o que fazer”.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.

Fonte: BBC.

ANÚNCIO