Fauci alerta contra a aprovação prematura da vacina contra o coronavírus

ANÚNCIO

O Dr. Anthony Fauci, o maior especialista em doenças infecciosas da América, alertou contra a aprovação de uma vacina potencial Covid-19 antes que ela tenha se mostrado segura e eficaz.

O principal conselheiro do presidente para a pandemia também advertiu que apressar a produção de uma vacina candidata poderia prejudicar o progresso de outras vacinas.

ANÚNCIO

Várias empresas agora têm vacinas potenciais em testes de estágio final.

Os comentários do Dr. Fauci vieram um dia depois que surgiram relatórios sugerindo que a administração Trump estava analisando a autorização de uso de emergência (EUA) para uma vacina sendo desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.

Dr. Anthony Fauci Warns of COVID-19 Long-Term Effects
Foto: (reprodução/internet)

A Casa Branca não respondeu imediatamente a um pedido do Independent para comentar as reivindicações; um porta-voz da AstraZeneca negou que a empresa tenha conversado com funcionários de Washington.

A única coisa que você não gostaria de ver com uma vacina é obter um EUA antes de ter um sinal de eficácia”, disse o Dr. Fauci à agência de notícias Reuters na segunda-feira.

ANÚNCIO

“Um dos perigos potenciais se você liberar uma vacina prematuramente é que isso tornaria difícil, senão impossível, para as outras vacinas inscreverem as pessoas em seus testes”, acrescentou.

Ensaios clínicos em grande escala das vacinas candidatas líderes da Moderna Inc, Pfizer Inc e AstraZeneca Plc, que visam inscrever dezenas de milhares de voluntários, foram lançados nas últimas semanas.

 A Johnson & Johnson disse na semana passada que espera incluir 60.000 indivíduos em seu ensaio de vacinas de fase três.

Notícias sobre Johnson & Johnson e mais | Exame
Foto: (reprodução/internet)

No domingo, o governo Trump saudou a aprovação de emergência da Food and Drug Administration (FDA) de um tratamento para coronavírus que usa plasma de pacientes recuperados

Isso um dia depois de acusar a agência de impedir o lançamento de vacinas e terapêuticas por razões políticas.

O FDA, explicando sua decisão, citou evidências ainda iniciais sugerindo que o plasma sanguíneo pode diminuir a mortalidade e melhorar a saúde dos pacientes quando administrado nos primeiros três dias de hospitalização.

Mas alguns especialistas – incluindo o Dr. Fauci – disseram que não há evidências suficientes para dizer que o tratamento com plasma é eficaz.

Michael Steele, que atuou como presidente do Comitê Nacional Republicano de 2009 a 2011, disse que o governo Trump estava colocando a política à frente da ciência.

Não se trata de boa ciência ou mesmo de sua saúde, mas de sua reeleição”, escreveu ele no Twitter.

A ligação entre questões raciais e briefings de Trump sobre ...
Foto: (reprodução/internet)

Vacinas seguras e eficazes são vistas como essenciais para acabar com a pandemia que ceifou a vida de mais de 800.000 pessoas em todo o mundo, mais de 177.000 delas nos Estados Unidos.

Especialistas em vacinas, no entanto, temem que a Casa Branca possa pressionar o FDA para lançar uma vacina por meio de um EUA antes que ela tenha sido totalmente testada – um caminho que nunca foi usado para aprovar uma vacina para uso generalizado.

A menos de dois meses da eleição presidencial, Trump – que está atrás do candidato democrata Joe Biden na maioria das pesquisas – espera por uma vacina contra o coronavírus mais cedo, e não mais tarde.

A força da economia foi à base da campanha de reeleição de Trump até o ataque do coronavírus.

Foto: (reprodução/internet)

Mas os altos índices de desemprego e a redução do PIB forçaram a campanha de Trump a mudar de rumo, com o presidente jogando com a agitação social generalizada para reunir sua base e lançando ataques pessoais a Biden e sua companheira de chapa, Kamala Harris.

Mas os ataques de Trump a Biden parecem não ter surtido efeito, com o candidato democrata sendo elogiado pela Fox News por seu poderoso discurso na convenção do partido na semana passada.

Alguns analistas e comentaristas políticos disseram que uma economia em recuperação pode ser o único caminho para a vitória de Trump em novembro.

Mas o presidente estadunidense enfrenta um grande desafio nessa frente, com um grande número de casos de coronavírus e mortes ainda sendo relatados em várias partes do país, aumentando a possibilidade de novos bloqueios.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: INDEPENDENT

 

 

ANÚNCIO