Cientistas recriaram as etapas iniciais da infecção pelo HIV em um tubo de ensaio

ANÚNCIO

Os cientistas finalmente recriaram as etapas iniciais da infecção pelo HIV em um tubo de ensaio, oferecendo uma visão incrivelmente ampliada do vírus em ação.

As imagens surpreendentes mostram uma concha em forma de cone de ladrilhos geométricos, chamada de capsídeo, que fica no centro do vírus e contém seu material genético, conhecido como RNA.

ANÚNCIO

Antes de se infiltrar em uma célula, o capsídeo é circundado por um envelope de moléculas de gordura; este envelope se funde com a célula hospedeira para deixar o capsídeo entrar, onde então carrega o RNA para o núcleo da célula.

imagem do artigo principal
(Janet Iwasa).

No caminho, o RNA se replica e, uma vez dentro do núcleo, invade o DNA do hospedeiro.

Ao conceder um olhar mais atento a esse processo de replicação, o novo estudo destaca que o próprio capsídeo desempenha um papel crítico na infecção e que critérios específicos devem ser atendidos para que o vírus entrelaça seu genoma com o da célula hospedeira.

ANÚNCIO

Saber como recriar as etapas iniciais da infecção pelo HIV “significa que temos muito mais ferramentas para dissecar o processo de replicação”, disse o autor do estudo Wesley Sundquist, um distinto professor de bioquímica da University of Utah Health.

Leia também: A primeira pessoa a ser curada do HIV nos deixou, por conta do câncer

Em particular, o estudo, publicado em 8 de outubro na revista HIV, descreve um sistema livre de células que pode ser usado para estudar como o HIV invade o genoma do hospedeiro – tal sistema poderia “revolucionar os experimentos de HIV em muitos laboratórios“.

Além da pesquisa básica, o sistema também pode ajudar a explicar como drogas experimentais que visam o capsídeo funcionam para limitar a replicação do HIV.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO