Estudo massivo de 24.000 sonhos sugere que eles realmente são continuações da realidade

ANÚNCIO

De onde vêm os sonhos? É uma questão antiga, algo que as pessoas vêm se perguntando e teorizando há milênios.

Considerando que as civilizações antigas podem ter interpretado os sonhos como tendo origens sobrenaturais ou espirituais, na sociedade moderna, somos mais propensos a analisar nossos sonhos em termos de nossa vida desperta, em busca de conexões significativas ligando o conteúdo dos sonhos com as experiências vividas em nosso dia.

ANÚNCIO

“A pesquisa forneceu repetidamente um forte apoio para o que os cientistas do sono chamam de ‘ hipótese de continuidade dos sonhos ‘: a maioria dos sonhos é uma continuação do que está acontecendo na vida cotidiana”, explicam os pesquisadores.

imagem do artigo principal
(Alex Blăjan / Unsplash)

“Acontece que a vida cotidiana impacta os sonhos (por exemplo, a ansiedade na vida leva a sonhos com afeto negativo) e vice-versa (por exemplo, os sonhos impacta as habilidades de resolução de problemas).”

Essas teorias psicológicas remontam ao trabalho de Sigmund Freud e outros no século 20, que lançou a noção de que os significados ocultos dos sonhos podem ser desbloqueados quando examinados dentro do contexto das experiências do mundo real de uma pessoa.

ANÚNCIO

Na análise contemporânea dos sonhos, os terapeutas tentam ajudar os pacientes a interpretar seus sonhos, por meio do uso de relatos de sonhos, procurando pistas, símbolos e estruturas que possam corresponder a outras partes da vida do sonhador.

Um dos sistemas mais bem conceituados para interpretar relatos de sonhos é chamado de sistema Hall e Van de Castle, que codifica os sonhos em termos dos personagens que aparecem dentro deles, as interações que esses personagens têm e os efeitos que essas interações subsequentemente têm sobre os personagens, entre muitos outros conceitos.

Sonhar com Nomes [Significado]
Foto: (reprodução/internet)
Um problema com o sistema, no entanto, é que pode ser um processo lento e demorado peneirar manualmente os relatórios dos sonhos para identificar esses elementos, razão pela qual os cientistas do sono hoje em dia estão continuamente procurando soluções algorítmicas que possam automatizar a tarefa de reconhecimento.

Em seu novo estudo, Fogli e sua equipe descobriram uma nova maneira de fazer isso – uma que eles usaram para rastrear os sonhos das pessoas em grande escala, analisando um conjunto de 24.000 sonhos de um banco de dados público gigante de relatórios de sonhos chamado DreamBank.

Sonhos | Psicólogo em São Paulo
Foto: (reprodução/internet)

“Projetamos uma ferramenta que pontua relatórios de sonhos automaticamente, operacionalizando a escala de análise de sonhos amplamente usada por Hall e Van de Castle”, explicam os pesquisadores.

“Nós validamos a eficácia da ferramenta em relatórios de sonhos anotados à mão … e testamos o que os cientistas do sono chamam de ‘hipótese de continuidade’ nesta escala sem precedentes.”

A ferramenta de processamento de sonhos da equipe simplifica o sistema Hall e Van de Castle, analisando o texto dos relatos dos sonhos e focando nos personagens, nas interações sociais e nas palavras emocionais.

“Essas três dimensões são consideradas as mais importantes para ajudar na interpretação dos sonhos” , escreve a equipe , “pois definem a espinha dorsal de um enredo de sonho: quem estava presente, quais ações foram realizadas e quais emoções foram expressas.”

Quando compararam a produção de sua ferramenta de processamento de linguagem com notas anotadas à mão de relatos de sonhos escritos por especialistas em sonhos, os resultados corresponderam cerca de três quartos das vezes.

Sabe o que quem fala dormindo costuma dizer? Não é nada positivo ...
Foto: (reprodução/internet)

Não uma pontuação perfeita, mas um sinal promissor que sugere que desenvolvimentos tecnológicos como esse podem levar a novos tipos de avanços na pesquisa dos sonhos.

Os pesquisadores também encontraram em seus dados evidências para apoiar a hipótese de continuidade – a noção de que os sonhos são uma continuação do que acontece na vida cotidiana.

De acordo com os pesquisadores, os relatos dos sonhos continham vários “marcadores estatísticos” que refletiam o que os sonhadores provavelmente experimentaram na vida real.

Você pode explorar facetas de suas análises, todas baseadas nos sonhos de pessoas reais, neste site , que replica os dados do projeto.

Sonhar com vidente: significados e explicações - Blog Astrocentro
Foto: (reprodução/internet)

Embora esteja longe de ser a última palavra sobre o que nossos sonhos realmente significam e de onde vêm, os pesquisadores dizem que abordagens como essa no futuro tornarão mais fácil quantificar aspectos importantes dos sonhos e podem até tornar possível “construir tecnologias que preenche a lacuna atual entre a vida real e os sonhos “.

As descobertas foram publicadas na Royal Society Open Science.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO