Empresa chinesa afirma que vacina contra coronavírus estará pronta no início de 2021

ANÚNCIO

Uma empresa farmacêutica chinesa disse na quinta-feira que a vacina contra o coronavírus que está desenvolvendo deve estar pronta no início de 2021 para distribuição em todo o mundo, incluindo os Estados Unidos.

Yin Weidong, o CEO da SinoVac, prometeu solicitar à Food and Drug Administration dos EUA a venda do CoronaVac nos Estados Unidos se ele passar em sua terceira e última rodada de testes em humanos. Yin disse que recebeu pessoalmente a vacina experimental.

ANÚNCIO

No início, nossa estratégia foi desenhada para a China e para Wuhan. Logo depois, em junho e julho, ajustamos nossa estratégia, que é enfrentar o mundo ”, disse Yin, referindo-se à cidade chinesa onde o vírus apareceu pela primeira vez.

Yin Weidong, CEO da empresa farmacêutica chinesa SinoVac, fala a jornalistas durante uma visita a uma fábrica de vacinas em Pequim na quinta-feira, 24 de setembro de 2020. SinoVac, uma das empresas farmacêuticas da China por trás de uma das principais candidatas à vacina COVID-19, afirma que sua vacina estará pronto no início de 2021 para distribuição em todo o mundo, incluindo os EUA (AP Photo / Ng Han Guan)

Regulamentações rigorosas nos EUA, União Europeia, Japão e Austrália têm historicamente bloqueado a venda de vacinas chinesas. Mas Yin disse que isso pode mudar.

A SinoVac está desenvolvendo uma das quatro principais vacinas candidatas da China, juntamente com a estatal SinoPharm, que tem duas em desenvolvimento, e a empresa privada filiada a militares CanSino.

ANÚNCIO

Veja também: O estudo da vacina AstraZeneca COVID-19 foi interrompido.

Mais de 24.000 pessoas estão atualmente participando de testes clínicos do CoronaVac no Brasil, Turquia e Indonésia, com testes adicionais programados para Bangladesh e possivelmente o Chile, disse Yin.

A SinoVac escolheu esses países porque todos tiveram surtos graves, grandes populações e capacidade limitada de pesquisa e desenvolvimento, disse ele.

A SinoVac também está começando a testar pequenas doses de CoronaVac em crianças e idosos na China, depois de observar um número crescente de casos globalmente entre esses dois grupos.

Um trabalhador passa pelo logotipo do lado de fora da fábrica de vacinas SinoVac em Pequim na quinta-feira, 24 de setembro de 2020. A SinoVac, uma das empresas farmacêuticas da China por trás de uma das principais vacinas candidatas COVID-19 diz que sua vacina estará pronta no início de 2021 para distribuição mundial, incluindo os EUA (AP Photo / Ng Han Guan)

Yin disse que a empresa priorizaria a distribuição da vacina para países que hospedam testes em humanos do CoronaVac.

Embora a vacina ainda não tenha passado pelos testes clínicos de fase 3, um padrão globalmente aceito, o SinoVac já injetou a vacina em milhares de pessoas na China sob uma provisão para uso de emergência.

Veja também: Coronavírus: OMS alerta para situação ‘muito séria’ na Europa, já que os casos semanais chegam a 300.000 pela primeira vez

Yin disse que foi um dos primeiros a receber a vacina experimental meses atrás, junto com pesquisadores, depois que as fases um e dois dos testes em humanos não mostraram efeitos adversos graves.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

 

ANÚNCIO