Embaixador dos EUA na China deixará o cargo no próximo mês

ANÚNCIO

O embaixador dos EUA na China vai deixar o cargo no início do próximo mês, encerrando um mandato de três anos marcado por uma guerra comercial e relações cada vez mais amargas entre as duas maiores economias do mundo.

Terry Branstad, nomeado pelo presidente Donald Trump em 2017, confirmou sua decisão em um telefonema com Trump na semana passada, disse a embaixada dos EUA em um comunicado na segunda-feira. Não deu uma razão para sua partida.

ANÚNCIO

Estou mais orgulhoso de nosso trabalho em conseguir o acordo comercial de primeira fase e entregar resultados tangíveis para nossas comunidades em casa”, disse ele em uma reunião de equipe da embaixada na segunda-feira.

O Embaixador dos EUA na China, Terry Branstad, faz comentários sobre o ativista pró-democracia e ganhador do Prêmio Nobel Liu Xiaobo durante uma foto-teleconferência e comentários a jornalistas na residência do Embaixador em Pequim. Branstad parece estar deixando seu posto, com base em tweets do Secretário de Estado Mike Pompeo. Pompeo agradeceu a Branstad por mais de três anos de serviço no Twitter na segunda-feira, 14 de setembro de 2020. (AP Photo / Ng Han Guan, Arquivo)

A notícia de sua saída vazou no início do dia, quando o secretário de Estado Mike Pompeo agradeceu a Branstad no Twitter por seu serviço.

Fique por dentro: Eleição dos EUA 2020: O que é o colégio eleitoral?

O embaixador Branstad contribuiu para reequilibrar as relações EUA-China para que sejam orientadas para os resultados, recíprocas e justas”, escreveu Pompeo em um tweet de acompanhamento.

ANÚNCIO

O Ministério das Relações Exteriores da China disse antes do anúncio da embaixada que estava ciente do tweet de Pompeo, mas não havia recebido nenhuma notificação de que Branstad estava saindo.

(AP Photo / Ng Han Guan, Arquivo).

Branstad se envolveu em uma polêmica recente quando o jornal oficial People’s Daily da China rejeitou uma coluna de opinião que ele havia escrito.

Veja também: Mulher morre durante uma caminhada nas montanhas da Califórnia durante uma onda de calor extrema

Pompeo twittou na semana passada que o Partido Comunista da China se recusou a publicar o artigo de Branstad enquanto o embaixador chinês nos Estados Unidos “é livre para publicar em qualquer meio de comunicação dos EUA“.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO