É hora de redefinir o que significa pesca sustentável

ANÚNCIO

Centenas de milhares de mamíferos marinhos são mortos a cada ano por equipamentos de pesca. Isso não deve ser considerado “sustentável”.

Globalmente, as artes de pesca matam pelo menos 300.000 mamíferos marinhos todos os anos e deixam muito mais indivíduos com cicatrizes físicas e psicológicas. 

Alguns governos, incluindo os dos EUA e da UE, podem encerrar temporariamente a pesca ou regulamentar os equipamentos depois que um número especificado de mamíferos marinhos for morto, mas essas medidas são limitadas. 

ANÚNCIO
filhote de baleia nautilus
Uma baleia-jubarte mãe nada com seu filhote recém-nascido em suas águas tradicionais de reprodução no Santuário Marinho Nacional de Baleias Jubarte das Ilhas Havaianas. Crédito: NOAA News

Em um momento em que o cruel cativeiro de várias dezenas de orcas inspira indignação pública e boicotes a aquários e novas leis, a indústria pesqueira global e seus reguladores geralmente aceitam a matança e mutilação generalizada de mamíferos marinhos como parte dos negócios

E assim, inadvertidamente, continuamos a comer peixes, em grandes quantidades, e os mamíferos marinhos continuam a sofrer.

Dolman diz que as abordagens atuais, que se concentram em manter populações específicas acima de um tamanho mínimo, ainda permitem muitas mortes e sofrimento evitável. 

ANÚNCIO
Mamíferos marinhos em cativeiro: descoberta bizarra
Animal em cativeiro

Ela diz que é hora de as políticas de pesca considerarem o bem-estar de baleias e golfinhos individuais e outros mamíferos marinhos. 

Ser pego com equipamentos de pesca é uma maneira horrível de morrer, diz Dolman. 

Como o público se sentiria ao comer peixes e frutos do mar, se soubesse do sofrimento desses animais? Precisamos de outra solução. 

Dolman e sua colega Philippa Brakes, pesquisadora da Whale and Dolphin Conservation, delinearam sua abordagem para regular a “captura acidental”, como são chamados os animais capturados sem intenção, e prevenir o emaranhamento em equipamentos de pesca em um artigo de 2018 publicado na revista Frontiers in Veterinary Science

Eles dizem que as políticas de pesca devem levar em conta o bem-estar dos indivíduos, não apenas das populações, idealmente com tolerância zero para a captura acidental de mamíferos marinhos.

Depois do enorme clamor internacional, mamíferos marinhos são ...
Orca

“Não podemos mais tratar os mamíferos marinhos como um grupo homogêneo ou números em uma planilha.”

Eles também defendem a atualização da definição de pesca “sustentável”, agora definida de acordo com a possibilidade de a exploração de uma determinada população de peixes continuar sem prejudicá-la, para incluir os mamíferos marinhos mortos por captura acidental. 

Em seu artigo, Dolman and Brakes apontam que “comprar peixes ‘sustentáveis’ ou mesmo alguns produtos pesqueiros rotulados como ‘amigos dos golfinhos’ não fornecem garantias de que a captura acidental de espécies protegidas não ocorra junto com a captura alvo. 

E não apenas a sustentabilidade deve abranger a mortalidade, mas também o sofrimento dos sobreviventes – algo que é um pouco mais difícil de medir, embora os cientistas reconheçam que é real e vai além da dor de cicatrizes e membros decepados causados ​​pelas cordas restritivas do equipamento que eles carregar.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: Natilus / Ocean

 

ANÚNCIO