Diretores da Europa pedem revisão das regras sobre o uso de máscaras nas escolas

ANÚNCIO

Os diretores estão pedindo que o governo reveja sua política de uso de máscaras nas escolas , antes do retorno dos alunos às salas de aula na próxima semana.

Os alunos na Inglaterra e no País de Gales devem retomar as aulas na terça-feira, mas o conselho do governo não inclui o uso de máscaras faciais, apesar de serem obrigatórias em outros ambientes.

ANÚNCIO

A Associação de Líderes Escolares e Universitários (ASCL) disse que as evidências continuam a surgir, o governo em Westminster deve revisar suas orientações sobre o assunto.

Foto: (reprodução/internet)

Geoff Barton, o secretário-geral do sindicato, disse que uma recente decisão na Escócia de exigir máscaras também deve levar a uma repensar.

Na segunda-feira, um porta-voz do Número 10 disse que “não há planos” para revisar as orientações sobre coberturas faciais nas escolas, dizendo aos repórteres: “Estamos cientes do fato de que isso obstruiria a comunicação entre professores e alunos.”

ANÚNCIO

Sindicatos de professores têm argumentado que máscaras faciais deveriam ser recomendadas nas escolas desde pelo menos julho. O Sindicato Nacional da Educação acusou os ministros nesta semana de serem “negligentes ao extremo” sobre o assunto.

Coronavírus: metade dos estudantes do mundo estão sem aulas, diz ...
Foto: (reprodução/internet)

O Unison, o maior sindicato da Grã-Bretanha que representa uma série de funcionários não docentes nas escolas, também reiterou hoje seu apelo para que os adultos que trabalham nas escolas tenham permissão para usar máscaras.

Nas escolas de secretariado escocesas, as coberturas faciais devem ser usadas em corredores e áreas comuns. A primeira ministra Nicola Sturgeon disse que estava agindo para mudar as regras em resposta às novas orientações da OMS.

Mas na Inglaterra e no País de Gales, várias escolas são conhecidas por terem rompido com a orientação e recomendado o uso de máscaras por conta própria.

A vice-chefe médica da Inglaterra, Jenny Harries, disse que as evidências sobre se crianças com mais de 12 anos deveriam usar máscaras nas escolas “não eram fortes”.

Enquanto isso, o secretário de Educação Gavin Williamson argumentou que outras medidas adotadas pelas escolas para limitar a disseminação do coronavírus significavam que as coberturas não eram necessárias.

Como abordar o coronavírus com crianças? Especialistas dão dicas ...
Foto: (reprodução/internet)

As escolas foram aconselhadas a manter os alunos em “bolhas” de grupos anuais, onde não interajam com outras crianças, e a reorganizar as salas de aula para o distanciamento social.

Espera-se que as equipes de saúde locais intervenham nas escolas onde os surtos são detectados, incluindo potencialmente com testes em massa ou fechamentos localizados.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte:  INDEPENDENT

ANÚNCIO