Descubra se voce tem descendencia europeia

Já teve vontade de fazer um tour pela Europa? Imagina, passar o final de semana em Paris tomando café da manhã na torre Eiffel, ir na roda gigante da Inglaterra na segunda-feira, dar uma passadinha no coliseu romano na quarta e tirar uma foto segurando a torre de pisa.

Para fazer essa viagem, ter uma dupla cidadania seria bem mais fácil, concorda? Até porque, conseguir o visto nem sempre é um processo tão simples e sempre há o risco desse visto ser negado. Mas, como saber se tem uma descendência européia e fazer a solicitação?

A internet trouxe diversas facilidades para nossas vidas, seja para conversar com o amigo que está longe, jogar uma partida de algum jogo com a crush, e até mesmo fazer novas amizades e, claro, na hora de fazer pesquisas e algumas descobertas bem legais.

descendencia
Foto: Reprodução/internet

E não são apenas pesquisas para a faculdade que você pode fazer pela internet, se você quer saber se tem uma descendência européia nem precisa sair de casa.

Veja se tem descendência européia no Arquivo Nacional

Uma das opções onde você pode consultar se a sua descendência é europeia, ou não, é pelo próprio site do Arquivo Nacional, onde, através da base de dados do Sistema de Informações do SIAN, é possível consultar os registros de milhares de imigrantes do Brasil.

ANÚNCIO

Para consultar a base de dados, só é preciso fazer um cadastro bem simples no portal, para preencher, serão cobradas informações como, nome completo, data de nascimento e RG. É um serviço gratuito e, se não encontrar no SIAN, há outras bases de dados que podem ajudar.

Os dados no arquivo nacional vão de 1939 até 1987 e, para conseguir realizar a pesquisa nas bases de dados que o sistema usa, vai ser preciso, também, estar com alguma documentação da pessoa que você está pesquisando, pelo menos o nome completo, filiação e cidade “origem”.

Museu da imigração

Deu uma pesquisada no SIAN e não conseguiu encontrar, ou achou o sistema meio complicado? No acervo digital do museu de imigração, no estado de São Paulo, pode ser que encontre, sem contar que o sistema de pesquisa dele é um pouco mais simples.

O que precisa para pesquisar no site é o nome (de preferência da pessoa que pesquisa), a origem dela (como Lisboa, Castiglione, etc) e o período que ela chegou, quanto mais preciso o ano, mais fácil será de encontrar a pessoa que está procurando.

Também será necessário selecionar a tipologia e o assunto e, se você não souber exatamente o que marcar, tem a opção de “não consta” que pode ser selecionada nesses momentos. Ele é mais prático e fácil de ser utilizado que o SIAN, mas, tem uma base de dados um pouco menor.

Base de dados de estrangeiros no Brasil – Porto do Rio de Janeiro

Dentro do acervo nacional, uma base de dados que também merece um certo destaque é a do porto do Rio de Janeiro, que possui um dos melhores sistemas de pesquisa, dentre os três citados até o momento, de forma que pode ser ainda mais fácil encontrar o registro lá.

Contudo, como há muitos campos a serem preenchidos, pode ser que fique um pouco confuso em relação ao que preencher em cada um deles, mas, não precisa se preocupar se isso acontecer. No menu do campo esquerdo, no site tem a opção de selecionar um “manual”.

Após acessar esse manual, é possível ver detalhadamente o que deve ser colocado em cada um dos campos da pesquisa, para poder descobrir se existe algum ancestral seu que veio de outro país, ou não.

FamilySearch

Por fim, o último site a ser falado aqui é o familysearch, que se trata de uma entidade internacional e com uma das maiores bases de dados familiares. Nela é possível realizar uma busca gratuita apenas pelo nome e sobrenome.

Agora, pode ser que depois de pesquisar se descubra que há uma descendência européia em sua família e agora você quer a dupla cidadania, nesse caso, aqui em baixo tem um vídeo dando algumas dicas de como conseguir a sua!

ANÚNCIO