Descubra quem tem direito ao Bolsa Família e como se cadastrar

Um dos programas governamentais de transferência direta de renda mais famosos do Brasil, é o Bolsa Família, ele foi inspirado no Bolsa Escola, uma ideia que Cristovam Buarque propôs em 1986, mas que foi implementado pelo Governo Federal apenas em 2001, no período FHC.

O Bolsa Escola, assim como o é o Bolsa Família atualmente, era um programa de transferência de renda, destinado às famílias de baixa renda. O objetivo era estimular que crianças e jovens frequentassem a escola, assim como substituir algumas ajudas esporádicas do Governo.

2002 trouxe a mudança de governo, e enquanto Fernando Henrique Cardoso possuía diversos programas distintos para ajudar a população mais carente, Luiz Inácio Lula da Silva criou o Bolsa Família, unificando todos os programas em um, o que facilitou e melhorou para as famílias.

bolsa família
Foto: Reprodução/internet

Agora, quer saber quem tem direito ao benefício e como se cadastrar?

Bolsa Família, o que é exatamente?

O Bolsa família é um dentre um conjunto de programas governamentais para proporcionar um maior acesso à educação e saúde, melhorando a qualidade de vida dos cidadãos brasileiros. Além disso, ele busca ajudar as famílias com baixíssima renda, isso é, em extrema pobreza.

ANÚNCIO

Ele consiste no pagamento de uma quantia de dinheiro, que vai variar de acordo com a classe salarial da família. Com isso, as famílias têm uma maior possibilidade de superar a situação de vulnerabilidade e sair da zona de extrema pobreza, melhorando a qualidade de vida.

Com o programa, é garantido aos brasileiros o direito e acesso à uma alimentação de qualidade, educação e saúde. Ele tem abrangência em todo o território nacional e, atualmente, mais de 13,9 milhões de famílias recebem os benefícios do programa.

Quem tem direito ao benefício?

O programa é destinado às famílias com uma renda mensal média de até R$ 89,00 por pessoa, a não ser que ela tenha alguma gestante, uma mãe que amamenta e/ou crianças/adolescentes de até 17 anos de idade, nesses casos, a renda média deve ser de até R$ 178,00 por pessoa.

Para manter o benefício, é de suma importância que a família cadastrada deixe seus dados atualizados no cadastro, caso contrário, correrá o risco de ter o benefício cancelado! Então, qualquer alteração, seja no endereço, renda ou escolaridade, deverá ser informada.

Além disso, é preciso que a família esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais, contudo, estar no Cadastro Único não é certeza de que vai receber o benefício do governo. O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) que seleciona as famílias, de forma automatizada.

Se cadastrando para receber o benefício

Para começar a receber o benefício, é preciso se inscrever no Cadastro Único e, para isso, é preciso ir até uma unidade CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) em seu município para que se realize o cadastramento e, assim, tenha direito aos programas sociais.

Além dos documentos pessoais do representante, é preciso que se leve, também, documentos que comprovem a renda, bem como o endereço e uma declaração da escola das crianças, informando que elas frequentam a escola e são assíduas.

O pagamento dos benefícios são feitos através da Caixa Econômica Federal, podendo ser sacados com o Cartão Cidadão, em uma agência ou, caso a família possua uma conta na Caixa, o valor pode ser depositado diretamente na conta da família.

Mais informações

Para saber se a sua família está inscrita no programa, clique aqui, se quiser mais alguma informação, procure uma agência Caixa, ou entre na página da Caixa destinada ao Bolsa Família ou, por fim, ligue no telefone 0800 726-0207.

Confira o Calendário Bolsa Família

Segue abaixo o calendário de pagamento do benefício em 2020.

bolsa família
Foto: Reprodução/internet
ANÚNCIO