COVID-19 disparou com 95% de eficácia, buscando liberação em breve

ANÚNCIO

A Pfizer diz que mais resultados provisórios de seu estudo em andamento da vacina contra o coronavírus sugerem que as injeções são 95% eficazes e que a vacina protege os idosos com maior risco de morrer de COVID-19.

O anúncio, apenas uma semana depois que a Pfizer revelou pela primeira vez resultados preliminares promissores, ocorre no momento em que a empresa se prepara para pedir formalmente aos reguladores dos EUA que permitam o uso emergencial da vacina.

ANÚNCIO

A Pfizer estimou inicialmente que sua vacina, desenvolvida com a parceira alemã BioNTech, era mais de 90% eficaz após a contagem de 94 infecções.

COVID-19 disparou com 95% de eficácia, buscando liberação em breve
Foto: (Reprodução/ Internet)

A empresa ainda não divulgou dados detalhados sobre seu estudo e os resultados não foram analisados ​​por especialistas independentes.

A Pfizer disse que sua vacina foi mais de 94% eficaz em adultos com mais de 65 anos, embora não esteja claro como a empresa determinou a eficácia em adultos mais velhos, com apenas oito infecções no grupo vacinado para analisar e nenhum detalhamento da idade dessas pessoas.

ANÚNCIO

Saiba mais: Agora temos 2 candidatos eficazes à vacina contra o coronavírus. O que isso realmente significa?

No início desta semana, a Moderna, Inc. anunciou que sua vacina experimental parece ter 94,5% de eficácia após uma análise provisória de seu estudo em estágio final.

COVID-19 disparou com 95% de eficácia, buscando liberação em breve
Foto: (Reprodução/ Internet)

A Pfizer diz que agora tem os dados sobre a segurança da vacina necessários para obter autorização de emergência da Food and Drug Administration.

A empresa não divulgou detalhes de segurança, mas disse que nenhum efeito colateral grave da vacina foi relatado, com o problema mais comum sendo a fadiga após a segunda dose da vacina, afetando cerca de 4% dos participantes.

Leia também: Moderna afirma que sua vacina COVID-19 é 94,5% eficaz. Aqui está o que você precisa saber

O estudo envolveu cerca de 44.000 pessoas nos Estados Unidos e em cinco outros países. O ensaio continuará a coletar dados de segurança e eficácia em voluntários por mais dois anos.

COVID-19 disparou com 95% de eficácia, buscando liberação em breve
Foto: (Reprodução/ Internet)

A Pfizer e a BioNTech disseram que esperam produzir até 50 milhões de doses de vacinas globalmente em 2020 e até 1,3 bilhão de doses em 2021.

Leia também: A Pfizer diz que a vacina COVID-19 parece 90% eficaz

Autoridades americanas disseram que esperam ter cerca de 20 milhões de doses de vacinas da Moderna e da Pfizer disponíveis para distribuição no final de dezembro.

 As primeiras injeções serão oferecidas a grupos vulneráveis, como trabalhadores médicos e de lares de idosos e pessoas com graves problemas de saúde.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO