Coronavírus: Putin diz que a vacina foi aprovada para uso

ANÚNCIO

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que uma vacina desenvolvida localmente para Covid-19 recebeu aprovação regulatória após menos de dois meses de testes em humanos.

Putin disse que a vacina passou em todos os exames necessários, acrescentando que sua filha já a havia recebido.

ANÚNCIO

As autoridades disseram que têm planos de começar a vacinação em massa em outubro.

Presidente da Rússia, Vladimir Putin
O presidente Putin disse que uma de suas filhas foi vacinada contra o vírus

Especialistas levantaram preocupações sobre a velocidade do trabalho da Rússia, sugerindo que os pesquisadores podem estar economizando.

Em meio a temores de que a segurança pudesse ter sido comprometida, a Organização Mundial da Saúde (OMS) instou a Rússia na semana passada a seguir as diretrizes internacionais para a produção de uma vacina contra a Covid-19.

Na terça-feira, a OMS disse que estava em negociações com as autoridades russas sobre a revisão da vacina.

ANÚNCIO

Atualmente, a vacina russa não está entre a lista da OMS de seis vacinas que chegaram à fase três dos ensaios clínicos, que envolvem testes mais difundidos em humanos.

Mais de 100 vacinas em todo o mundo estão no início do desenvolvimento, algumas delas sendo testadas em pessoas em ensaios clínicos.

Apesar do rápido progresso, a maioria dos especialistas acredita que nenhuma vacina estaria amplamente disponível até meados de 2021.

O que o presidente Putin disse sobre a vacina?

Chamando-a de primeira no mundo, o presidente Putin disse que a vacina, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou, oferece “imunidade sustentável” contra o coronavírus.

Disse saber que a vacina era “bastante eficaz”, sem dar mais pormenores, e sublinhou que tinha passado em “todas as verificações necessárias”.

Putin também disse que a vacina foi dada a uma de suas filhas, que estava se sentindo bem apesar de um breve aumento de temperatura.

“Acho que nesse sentido ela participou do experimento”, disse Putin.

Ele não especificou qual de suas duas filhas havia recebido a vacina. É raro o presidente Putin falar publicamente sobre suas filhas. As vidas de suas filhas, chamadas Maria Vorontsova e Katerina Tikhonova em reportagens da mídia, foram envoltas em segredo.

O que sabemos sobre a vacina?

Uma coletiva de imprensa no Centro de Ciência e Prática de Cardioangiologia Intervencionista em Moscou, Rússia, 15 de julho de 2020
Em julho, cientistas russos anunciaram que os testes iniciais de uma vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya haviam sido concluídos

Na semana passada, o governo russo anunciou que estava se preparando para iniciar a vacinação em massa contra o coronavírus em outubro.

Cientistas russos disseram que os testes iniciais da vacina foram concluídos e os resultados foram um sucesso.

A vacina russa usa cepas adaptadas do adenovírus, um vírus que geralmente causa o resfriado comum, para desencadear uma resposta imunológica.

A Rússia está acelerando sua vacina Covid-19 em um ritmo extraordinário. Os primeiros testes clínicos começaram em 1º de junho, meses depois de equipes na China, Estados Unidos e Europa.

Traduzido e adaptado por equipe Saibama.is

Fonte: BBC

ANÚNCIO