Consumo de streaming na Ásia derrota tendência global no segundo trimestre afetado por vírus

ANÚNCIO

O consumo de streaming de vídeo na Ásia cresceu quase imperceptíveis 2% com relação ao ano anterior no segundo trimestre de 2020.

O resto do mundo viu o tempo de exibição saltar em média 63%.

ANÚNCIO

Dados da empresa de pesquisa Conviva, se baseia em tecnologia de sensor embutida em bilhões de streams, mostra que o streaming na Europa cresceu 134%, América do Norte, 57%, América do Sul, 35%, e África, 30%.

TV Decline Pay TV Placeholder
Foto: Variety.

A imagem asiática parece refletir o padrão diferente de surto e recuperação do coronavírus, em comparação com locais onde a pandemia chegou mais tarde. “A taxa de crescimento de streaming da Ásia diminuiu drasticamente no segundo trimestre para 12% em abril, possivelmente com a redução drástica das restrições aos abrigos locais.

A Ásia foi o único continente do mundo a experimentar um crescimento de streaming negativo em qualquer momento em 2020, caindo 5% ano a ano em junho ”, disse Conviva.

ANÚNCIO

As diferenças dentro da vasta região destacam ainda mais esse ponto.

“O aumento de 2% no tempo de streaming na Ásia em relação ao ano anterior mascara a realidade de que quatro das cinco regiões asiáticas testemunharam declínios no trimestre. O Leste Asiático, incluindo China, Japão e Coreia do Sul, diminuiu 7,5% ano a ano.

O Sudeste Asiático, incluindo Indonésia, Tailândia e Cingapura, foi o que mais contraiu, com perdas de 34% ano a ano.

Apenas o sul da Ásia, incluindo Índia, Irã e Paquistão, registrou um aumento na visualização ”, disse o relatório, observando que os minutos assistidos mais do que dobraram ano a ano no Sul da Ásia.

Leia também: Os cineastas devem aceitar convites para estrear seus filmes virtualmente?

O desktop e o celular continuaram a dominar a visualização do streaming, com 86% do tempo de streaming.

O vídeo ao vivo ainda superou o vídeo sob demanda com 53% do tempo de exibição, em comparação com 47% sob demanda. Mas a empresa observou que a margem encolheu à medida que mais telespectadores optaram pelo sob demanda.

A Ásia teve o tempo de inicialização de vídeo mais rápido do mundo.

Foto: Reprodução/ Internet.

Com 3,01 segundos, que foi 9% mais lento ano após ano. “A vantagem do continente no tempo de início provavelmente se presta, em parte, à maior prevalência de streaming por meio de telefones celulares, em vez de TVs conectadas e inteligentes com tempos de inicialização normalmente mais lentos”, disse Conviva.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: Variety

ANÚNCIO